sábado, 10 de abril de 2010

A IMPORTÂNCIA DO SÁBADO


Guarde o sábado, que é um dia santo. Êxodo,20:8 Bíblia NTLH

Antes de ser dada a lei no Sinai, Deus operou um milagre a cada semana para impressionar o povo com a santidade do sábado. Fez chover maná do céu para seu alimento, e cada dia juntavam esse maná, colhendo no sexto dia o dobro do que de costume, segundo as orientações de Moisés. Êxodo, 16:29 e 30 “ Lembrem que eu, o SENHOR, dei a vocês um dia de descanso e foi por isso que no sexto dia eu lhes dei alimento para dois dias. No sétimo dia fiquem todos onde estiverem; ninguém deverá sair de casa.
Assim, o povo não trabalhou no sétimo dia.”

Ninguém podia colher porção do maná, alem do que era consumido no dia, somente no sexto dia era permitido colher em dobro, para o sexto dia e o sábado, veja que esta ordenança vinda de Deus foi antes de ser dada a lei dos dez mandamentos a Moisés no monte Sinai. fica bem claro aqui que a santificação do sábado vem muito antes de ser dado as tábuas de pedra com a lei a Moisés no Sinai.
Vem desde a criação do mundo, Genesis 2:2 e 3 - No sétimo dia Deus acabou de fazer todas as coisas e descansou de todo o trabalho que havia feito. Então abençoou o sétimo dia e o separou como um dia sagrado, pois nesse dia ele acabou de fazer todas as coisas e descansou.

E disse-lhes Moisés: Ninguém dele deixe para amanhã. Eles, porém, não deram ouvidos a Moisés, antes alguns deles deixaram dele para o dia seguinte; e aquele criou bichos, e cheirava mal; por isso indignou-se Moisés contra eles. Êxodo, 16:20 - Eles pois o colhiam cada manhã, cada um, conforme ao que podia comer; porque, aquecendo o sol, derretia-se."
.
"E comeram os filhos de Israel maná quarenta anos, até que entraram em terra habitada; comeram maná até que chegaram aos termos da terra de Canaã." Êxo. 16:35. Assim, por quarenta anos, operou Deus um milagre diante de Seu povo cada semana, para mostrar-lhes que Seu sábado era um dia santo.

E os filhos de Israel fizeram assim; e colheram, uns mais e outros menos. Porém, medindo-o com o gômer, não sobejava ao que colhera muito, nem faltava ao que colhera pouco: cada um colheu tanto quanto podia comer. Êxo. 16: 20 e21. Cada semana, durante sua longa peregrinação no deserto, os israelitas testemunharam tríplice milagre, destinado a impressionar-lhes o espírito com a santidade do sábado: uma dobrada quantidade de maná caía no sexto dia, nada caía no sétimo, e a porção necessária para o sábado conservava-se fresca e pura, enquanto qualquer quantidade que se deixava de um dia para outro, em outra ocasião, se tornava imprópria para o uso.
.
Nas circunstâncias que se ligam à concessão do maná, temos prova conclusiva de que o sábado não foi instituído, conforme muitos pretendem, quando a lei foi dada no Sinai. Antes de chegarem os israelitas ao Sinai, compreendiam ser-lhes obrigatório o sábado. Sendo obrigados a recolher toda sexta-feira dupla porção de maná, como preparo para o sábado, no qual nada caía, a natureza sagrada do dia de repouso os impressionava
continuamente. E quando alguns, dentre o povo, saíram no sábado para apanhar maná, o Senhor perguntou: "Até quando recusareis guardar os Meus mandamentos e as Minhas leis?"

"Comeram os filhos de Israel maná quarenta anos, até que entraram em terra habitada; comeram maná até que chegaram aos termos da terra de Canaã." Êxo. 16:35. Durante quarenta anos, por meio desta maravilhosa provisão, trazia-se-lhes diariamente à lembrança o cuidado infalível e o terno amor de Deus. Segundo as palavras do salmista, Deus lhes deu "do trigo do Céu. Cada um comeu o pão dos anjos", isto é, alimento que lhes foi provido pelos anjos. Sal. 78:24 e 25. Sustentados pelo "trigo do Céu", diariamente se lhes ensinava que, tendo as promessas de Deus, estavam tão seguros contra a necessidade como se estivessem rodeados pelos campos ondulantes de trigo nas férteis planícies de Canaã.
O maná, caindo do céu para o sustento de Israel, era um tipo daquele que veio de Deus para dar vida ao mundo.

Disse Jesus: "Eu sou o pão da vida. Vossos pais comeram o maná no deserto, e morreram. Este é o pão que desce do Céu. Se alguém comer deste pão, viverá para sempre; e o pão que Eu der é a Minha carne, que Eu darei pela vida do mundo." João 6:48-51. E entre as promessas de bênçãos ao povo de Deus na vida futura, está escrito: "Ao que vencer darei Eu a comer do maná escondido." Apoc. 2:17.

No caráter do maná dado no diserto para sustento do povo de Israel, e Jesus se nos dando como pão vivo que desceu do céu. Está o memorial da redenção e salvação [o Sábado].
Disse Jesus: "Eu sou o pão da vida. Este é o pão que desce do Céu” “Fez chover maná do céu para seu alimento, e cada dia juntavam esse maná, colhendo no sexto dia o dobro como provisão para o sábado”

.
Fontes de pesquisas
Cristo Triunfante,109
História da Redenção, 130
Patriarcas e Profetas, 296 e 297

2 comentários:

Dayana Santos disse...

olá irmão!Que Deus abençõe este lindo ministério que proclama a breve volta de Jesus sobre fundamentos verdadeiros!
Graça e paz!

contato@manolyu.com.br disse...

Irmão... amem eu creio que devemos trabalhar 6 dias e descansar 1 esse dia de descanso é o sábado. (Êxodo 31-15) porem este era um concerto de Deus com o povo de israel...
“Em Oséias 2.11 a Palavra de Deus é muito clara, o Senhor diz: Também farei cessar todo o seu gozo, as suas festas, as suas luas novas, e os seus sábados, e todas as suas assembléias solenes”. Veja bem, “Farei cessar”

15 Porque te lembrarás que foste servo na terra do Egito, e que o Senhor teu Deus te tirou dali com mão forte e braço estendido: pelo que o Senhor teu Deus te ordenou que guardasses o dia de sábado.

Deus instituiu a guarda do sábado ao povo de Israel para que se se lembrasse do período que esteve preso no Egito, ou seja, para se lembrar de sua libertação

Tiago 2:10 Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.

O homem nunca foi capaz de guarda o sábado, muito menos toda a lei...

Tudo bem que guardemos o sábado... porem o sábado por si só não salva a final temos 613 leis junto com os mandamentos...

tudo bem me afirmam que as outra leis foi o homem que escreveu... porem temos outro firmamento de Deus com Abraão que é a circuncisão... também cobrado por intermédio de Moisés...
“Quando, porém, algum estrangeiro peregrinar entre vós e quiser celebrar a páscoa ao Senhor, circuncidem-se todos os seus varões; então se chegará e a celebrará, e será como o natural da terra; mas nenhum incircunciso comerá dela”. Êxodo 12:48...

Vocês fazem a circuncisão?
a palavra é bem clara.

não estou julgando nem criticando...apenas sou um homem que está tentando entender a verdade...

“Uma mesma lei e uma mesma ordenança haverá para vós e para o estrangeiro que peregrinar convosco.” Números 15:16

Podemos então com toda a certeza que o texto de Isaias 56, se refere ao estrangeiro que convivia com o povo Judeu....

Nós somos o povo estrangeiro... e não o povo Judeu certo?

qual seria essa nova lei?

Jesus não veio revogar a lei e sim fazer ser cumprida... porem ao povo que não era judeu não foi exigido este concerto...

"Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados,
Que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo"
Colossenses 2:16-17
......

Não estiramos sendo precipitado em guardar apenas o sábado e deixar passar os outros?

o estrangeiros não foram cobrados... nós somos estrangeiros...

gastaria que me esclarecesse essa duvida.

Obrigado.