sábado, 21 de novembro de 2009

O AMOR DE DEUS É MAIOR !!!!

ISAIAS, 49:15 e 16
Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti.

Nos dias finais da história do planeta, em que vivemos, podemos ver diante de nossos olhos, as mães não só esquecendo seus filhos pelas portas das casas, como os matando ou torturando sem motivo aparente, até a morte, alem de jogar pelas janelas, em rios e lagoas. As televisões e Jornais estão cheios de noticiários desta natureza, Lucas , 21:11”coisas espantosas” coisas espantosas estão acontecendo, em nossa volta .
O fim chegou, e como as virgens adormecidas a maioria de nós estão dormindo. Devemos neste momento atinar para o amor de Deus que está além da nossa imaginação, Jesus nos tem gravado nas palmas das suas mãos...

Isaias,49:16.Eis que nas palmas das minhas mãos, te tenho gravado.
Como contristamos o coração de Deus quando de qualquer maneira negamos, Os sinais da crucifixão nas mãos de Cristo, mostrando que Ele nos tem gravados na palma de Suas mãos. Mente Caráter e Responsabilidade vl. 2 pág. 804

Deus declara que ainda que uma mãe possa esquecer-se de seu filho, "Eu, todavia, Me não esquecerei de ti" ... Deus pensa em Seus filhos com a mais terna solicitude e mantém um memorial escrito diante dEle, para que jamais possa esquecer-Se dos filhos dos quais cuida. Testimonies, vol. 4, págs. 329

O Pai é o podador da vinha. Hábil e misericordiosamente Ele poda cada um dos ramos que produz fruto. Os que participam dos sofrimentos e vitupérios de Cristo agora, participarão de Sua glória no além. Ele "não Se envergonha de lhes chamar irmãos". Heb. 2:11. Seus anjos os servem. No segundo aparecimento Ele virá como o Filho do homem, identificando-Se assim com a humanidade, mesmo em Sua glória.

Aos que se Lhe uniram, declara Ele: Ainda que uma mãe possa esquecer-se de seu filho, "Eu, todavia, não Me esquecerei de ti. Eis que, na palma das Minhas mãos, te tenho gravado". Isa. 49:15 e 16. Estás continuamente perante Mim.

Deus declara que ainda que uma mãe possa esquecer-se de seu filho, "Eu, todavia, Me não esquecerei de ti" ... Deus pensa em Seus filhos com a mais terna solicitude e mantém um memorial escrito diante dele, para que jamais possa esquecer-Se dos filhos dos quais cuida. Testimonies, vol. 4, págs. 329 e 330.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

MEDITAÇÃO

SALMO, 139 - O salmista representa a presença do Infinito como permeando o Universo. "Se subir ao Céu, Tu aí estás; se fizer no abismo a minha cama, eis que Tu ali estás também". Não podemos nunca encontrar uma solidão em que Deus não Se ache presente. SDA Bible Commentary, vol. 3, págs. 1.153 e 1.154.

Para onde me irei do teu Espírito ou para onde fugirei da tua face?
Se subir ao céu, tu aí estás;

Se fizer a minha cama no abismo,
eis que tu ali estás também;
Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar,
Até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá.
.
O Senhor Deus onipotente, que reina nos Céus, declara: "Eu estou convosco." Ele assegura a Seu povo que os que são obedientes se acham em condições de Ele os poder abençoar, para glória de Seu nome, Ele será auxílio bem presente a todos os que o servem a ele próprio....

O cuidado do Senhor envolve todas as Suas criaturas. Ele as ama a todas, e não faz diferença, a não ser que tem a mais terna piedade para com os que são chamados a suportar os mais pesados fardos da vida. Os filhos de Deus devem enfrentar provas e dificuldades. Mas devem aceitar sua sorte com um espírito animoso, lembrando-se de que por tudo que o mundo lhes negligencia dar, o próprio Deus os indenizará com os melhores favores.
É quando chegamos a circunstâncias difíceis que Ele revela Seu poder e sabedoria em resposta à humilde oração. Nele confiai como um Deus que ouve e responde à oração. Ele Se vos revelará como Alguém capaz de socorrer em todas as emergências. Aquele que criou o homem, que lhe deu suas maravilhosas faculdades físicas, mentais e espirituais, não recusará aquilo que é necessário para manter a vida por Ele dada. Aquele que nos deu Sua Palavra - as folhas da árvore da vida - não reterá de nós o conhecimento da maneira de prover alimento a Seus necessitados filhos. A Ciência do Bom Viver, pág. 199.
.
Alguns estão sempre a ver antecipadamente o mal, ou a aumentar as dificuldades que realmente existem, de modo que seus olhos ficam cegos às muitas bênçãos que lhes reclamam gratidão. Os obstáculos que encontram em vez de os levar a buscar auxílio de Deus, a única Fonte de força, separam-nos dEle, porque despertam inquietação e descontentamento.

Aquele que mais profundamente estudar os mistérios da natureza, mais plenamente se
compenetrará de sua própria ignorância e fraqueza. Compreenderá que existem profundidades e alturas que não poderá atingir, segredos que não poderá penetrar, e vastos campos de verdades jazendo diante de si, não penetrados. Dispor-se-á a dizer com Newton: "Pareço-me com a criança na praia, procurando seixos e conchas, enquanto o grande oceano da verdade jaz por descobrir diante de mim."
Os mais profundos estudantes da ciência são constrangidos a reconhecer na natureza a operação de um poder infinito. Ora, para a razão humana, destituída de auxílio, o ensino da natureza não poderá deixar de ser senão contraditório e enganador. Unicamente à luz da revelação poderá ele ser interpretado corretamente. "Pela fé, entendemos....


"Em todo trabalho há proveito, mas a palavra dos lábios só encaminha para a pobreza." Prov. 14:23.

sábado, 14 de novembro de 2009

ONDE ESTÁ A ARCA COM AS TÁBUAS DA LEI ?

Por causa da transgressão de Israel aos mandamentos de Deus e seus atos ímpios, Deus permitiu que eles fossem levados em cativeiro, para humilhá-los e puni-los. Antes do templo ser destruído, Deus fez saber a alguns de Seus fiéis servos o destino do templo, o orgulho de Israel, por eles referido com idolatria, ao mesmo tempo em que estavam pecando contra Deus. Também lhes revelou o cativeiro de Israel. Estes homens justos, exatamente antes da destruição do templo, removeram a sagrada arca que continha as tábuas de pedra, e com lamento e tristeza esconderam-na numa caverna, onde devia ficar oculta do povo de Israel por causa de seus pecados, para jamais ser-lhes restituída. Esta sagrada arca ainda está oculta. Jamais foi perturbada desde que foi escondida. História da redenção, 195

A terrível resposta do profeta Jeremias, foi que os caldeus (Babilônia) retornariam e destruiriam a cidade. O decreto havia saído; não mais poderia a impenitente nação evitar os juízos divinos. "Não enganeis as vossas almas", o Senhor advertiu a Seu povo. "Os caldeus... não se irão. Porque ainda que ferísseis a todo o exército dos caldeus, que peleja contra vós, e ficassem deles apenas homens trespassados, cada um se levantaria na sua tenda, e queimaria a fogo esta cidade." Jer. 37:9 e 10. O remanescente de Judá devia ir em cativeiro, a fim de que aprendesse através da adversidade as lições que tinha recusado aprender em circunstâncias mais favoráveis. Deste decreto do santo Vigia não haveria apelação.

No Livro Profetas e Reis, 453 Ellen G. white. Descreve assim o destino da arca do conserto, Com as tabuas de pedra escritas pelo dedo de DEUS, bem como a vara de Arão que floresceu, e uma porção do mana...Mostrando o cuidado de Deus com a arca e os seus mandamentos, que foi escrito com seu próprio dedo, e tem sido esquecido por quase todas as pessoas neste século.
Entre os justos que ainda restavam em Jerusalém, a quem tinha sido tornado claro o propósito divino, alguns havia que se determinaram colocar além do alcance das mãos cruéis a sagrada arca que continha as tábuas de pedra sobre a qual haviam sido traçados os preceitos do decálogo. Isto eles fizeram. Com lamento e tristeza esconderam a arca numa caverna, onde devia ficar oculta do povo de Israel e de Judá por causa de seus pecados, não mais sendo-lhes restituída. Esta sagrada arca ainda está oculta. Jamais foi perturbada desde que foi escondida.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

ANDAR COM DEUS

Andar com Deus, é fazer a vontade de nosso Pai celestial; é confiar em Deus na provação, tanto nas trevas como na luz; é andar pela fé e não pela vista; é apoiar-se em Deus com indiscutível confiança, descansando em Seu amor.

Foi pela oração e comunhão com Deus que Enoque foi habilitado a escapar da corrupção que pela concupiscência há no mundo. Vivemos em meio aos perigos dos últimos dias, e temos de receber nossa força da mesma Fonte. Temos de andar com Deus
"E andou Enoque com Deus; e não se viu mais; porquanto Deus para si o tomou" Gênesis 5:24
Você não acha que se Deus decide levar alguém para o Céu, deve ser porque esse alguém é perfeito? Mas qual é o motivo por que Deus levou Enoque consigo? A Bíblia diz que: "Ele andou com Deus."

Analisemos agora o caso de Noé. As Escrituras afirmam que: "...Noé era varão justo e reto em suas gerações..." Gênesis 6:9
"Noé era homem justo e íntegro entre seus contemporâneos." Não seria maravilhoso se um dia Deus dissesse de você: "este é um rapaz justo e íntegro." Ou: "esta é uma moça íntegra." Não é isto que você gostaria de ser? Mas por que Noé foi considerado um homem justo e íntegro? A Bíblia afirma: "Noé andava com Deus."

Lembra-se de Abraão? Ele é chamado "O PAI DA FÉ". Você sabia que um dia Deus Se apresentou a ele e disse-lhe: ".Eu sou o Deus Todo-poderoso, anda na minha presença e sê perfeito" Gênesis 17:1.

Percebeu? Tudo que Deus esperava de Abraão era que ele andasse com Deus. O resultado disso seria uma vida de perfeição.

O que dizer de Davi? A Bíblia afirma que: "... achei a Davi filho de Jessé, varão conforme o meu coração..." Atos 13:22.

Ah! se um dia Deus pudesse dizer isso de nós! O que mais poderíamos esperar? Mas, por que foi que Davi tornou-se "o homem conforme o coração de Deus"? Qual era a maior obsessão da vida de Davi? Nos Salmos 116 encontramos: "Andarei perante a face do Senhor, na terra dos viventes" Salmo 116:9.

Você percebeu que existe uma frase que é denominador comum na vida de todos os homens mencionados? "Andou com Deus". Todos eles foram perfeitos porque andaram com Deus. Existia um relacionamento maravilhoso de amor entre Deus e eles. Em sua experiência, tinham chegado ao ponto de não conseguirem mais viver separados de Deus. Por isso Deus os considerou perfeitos, santos, justos, íntegros e retos.

O interessante é que há sempre alguma coisa curiosa na vida de todos eles: Noé um dia ficou embriagado a tal ponto que tirou a roupa e ficou nu, dando um vexame para toda sua família. Você já fez isso alguma vez? Noé fez e Deus diz que ele "era justo e íntegro entre seus contemporâneos".

Abraão um dia foi tão covarde que teve medo de dizer que Sara era sua mulher e afirmando que era sua irmã, quase empurrou Faraó ao adultério. Os resultados teriam sido terríveis se Deus aquela noite não interviesse milagrosamente. Atitude covarde a de Abraão. Mas, sabe o que Deus diz dele? "Abraão era perfeito". O apóstolo São Paulo até o chama de "o pai da fé".

E o que dizer de Davi? Um dia ele caiu fundo no pecado. Mergulhou nas águas turvas do assassinato, da intriga e do adultério. Você já fez isso alguma vez? Nunca? Davi fez, e sabe o que a Bíblia diz dele? Que Davi era um homem "conforme o coração de Deus".

Há alguma coisa maravilhosa que Deus está querendo nos dizer através da experiência de todos esses homens. Algo grandioso que revolucionará nossa vida e nos mostrará um horizonte infinito de esperança.

Para os seres humanos, uma pessoa é perfeita, santa, justa, íntegra, quando nunca comete nenhum erro, quando faz tudo certinho, quando cumpre todas as normas, leis e regulamentos.

Para Deus, uma pessoa é perfeita quando se dispõe a andar com Ele, quando faz de Cristo o mais importante da vida. Quando compreende tudo o que Cristo fez na cruz por ele e clama por um novo coração capaz de amar, quando sente dor por todo o sofrimento que causou a Cristo com seus erros passados. Para Deus uma pessoa é perfeita quando olha para a cruz e se apaixona por Cristo a ponto de dizer:

Ó Senhor Jesus, eu Te amo. Eu Te amo tanto que sem Ti a vida não tem sentido. Ajuda-me, por favor a andar Contigo!
Nesse instante, o maravilhoso Deus de amor derrama lágrimas de alegria e segura a fraca mão do homem com Sua mão poderosa. E no instante daquele toque, o passado fica apagado para sempre, não importa se fomos bêbados ou covardes, adúlteros ou assassinos, tudo fica enterrado. Porque naquele momento passamos a ocupar o lugar de Cristo. Ele nos oferece Seus méritos, Sua vida vitoriosa, Seu caráter perfeito e ao mesmo tempo toma sobre Si os nossos pecados e sofre a punição que merecemos por causa deles.

A partir desse momento começa a mais extraordinária e bela das experiências: a experiência maravilhosa de andar com Cristo.
Naturalmente o amor é básico nesta experiência, porque não se pode conviver e ser feliz com uma pessoa que não amamos.

A nossa tragédia, às vezes, consiste em que avaliamos a perfeição de acordo com nossa capacidade de obedecer às normas, com nossa capacidade de viver de acordo com o que a Igreja espera de nós, viver de acordo com os regulamentos de um código moral, enquanto Deus avalia a nossa perfeição em razão do tipo de relacionamento que temos com Ele, porque sabe que o resultado de uma vida de comunhão com Ele será naturalmente uma vida de obediência a seus princípios.

Mas se quisermos andar com Jesus, descobriremos imediatamente que existem muitas coisas de que Ele gosta e nós não gostamos. Existem também coisas das quais Ele não gosta e nós gostamos. O que fazer numa circunstância semelhante? Estamos frente a um impasse. O que fazer? Aqui novamente entra o amor como a solução para o problema.

Entende amigo o que estou querendo dizer? O dia que nos apaixonarmos por Cristo, o dia que chegarmos a amá-Lo com todo nosso coração, a coisa que mais vamos desejar será vê-Lo sorrir. Sem dúvida haverá coisas que O deixarão feliz e que, com a nossa natureza pecaminosa não vamos gostar de fazer. Não acredito que perder o gosto por coisas que estávamos acostumados a fazer ou aprender a fazer coisas que não gostávamos de realizar seja fácil. Haverá um preço que teremos de pagar e planos que teremos que esquecer. Muitas vezes isso exigirá esforço, sacrifício e sofrimento, mas tudo isso terá sentido, se o fizermos por amor à pessoa de Jesus.

O profeta Miquéias explicou um dia a maneira certa de andar com Deus: "Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e o que é que o Senhor pede de ti, senão que pratiques a justiça, que ames a beneficência, e que andes humildemente com o teu Deus?" (Miquéias 6:8)

Você percebe que a questão não é simplesmente andar com Deus. O importante é andar "humildemente" com Ele. É Ele que dirige. É Ele que mostra o caminho. É Ele que diz como as coisas serão melhores para ambos. Eu O amo e aceito Seu conselho porque Ele sabe o que é bom para mim. Não sou eu que dirijo a caminhada, não sou eu que devo levar Deus por onde acho que devo ir. Apenas seguro a Sua mão e vou. Ele é meu Pai, meu Amigo, meu Irmão, Ele é meu princípio, meu fim, Ele é tudo. Eu apenas me abandono em Seus braços de amor e vou por onde Ele quer e faço o que Ele disser. Afinal de contas, Ele conhece o caminho e o que mais quer é que eu seja feliz.

Tudo isto tem sentido, unicamente quando existe amor. A vida toda é motivada pelo amor de Cristo. Se não existir um relacionamento de amor entre Cristo e nós a vida torna-se vazia, oca. O cristianismo vira um fardo, uma pesada carga de proibições e deveres. Podemos carregá-lo um, dois ou vinte anos, mas, um dia chegamos ao limite e o largamos ou então nos tornamos zumbis, homens sem vida, máquinas que carregam o fardo das obrigações, que cumprem, que obedecem, porém máquinas, sem alegria, sem entusiasmo, incapazes de saber o que é felicidade.

Andar com Deus é tê-Lo presente em nosso dia a dia. Consultá-Lo antes de tomar uma decisão, antes de iniciar um namoro, antes de empreender algum negócio, antes de entrar em algum lugar, antes de sair para algum programa.

Nossa vida não se limita a uma igreja. Não é uma religião que determina os nossos atos. Fazemos ou deixamos de fazer, comemos ou deixamos de comer, vestimos ou deixamos de vestir por amor a Cristo. Se vemos um sorriso em Seu rosto, vamos em frente. Se, pelo contrário, percebemos um ar de tristeza em Seu olhar, ou duas lágrimas rolando por Sua face é hora de parar, não porque a igreja proíbe, mas porque amamos a Jesus e não temos coragem de vê-Lo sofrer.

É possível ser perfeito? Se você acha que ser perfeito significa nunca cometer um erro, não! claro que não é possível! Mas graças a Deus que o conceito bíblico de perfeição é completamente diferente. Para Deus, ser perfeito é "andar com Ele", como andou Enoque, Noé, Abraão, como andou Davi.

Você já viu um pai levando o seu garoto de 4 anos pela mão? Os passos do pai são compridos e a criança não consegue manter o ritmo do pai, mas ela segura o braço poderoso e vai em frente. Pode de repente tropeçar, pode talvez escorregar, mas enquanto sua mãozinha segurar o braço do pai, ela não cai. Qual é o segredo para não ficar jogada no chão? O braço do Pai. Ele é o seu sustento, é a única garantia de que um dia chegará lá, apesar das possíveis quedas ou tropeços da vida.

Abra seu coração a Jesus, imaginando o seguinte: quando um pai vê o seu filhinho que está dando os primeiros passos cair, o pai não corre e castiga a criancinha porque caiu. O pai corre desejoso de ajudá-la a levantar-se. Porque para um pai, a coisa mais linda é ver seu filho aprendendo a andar.

Foi por isso que Enoque, Noé, Abraão e Davi foram perfeitos. Enoque segurou o braço do Pai, andou com Ele e não temos notícias de que tenha caído alguma vez. Já os três últimos andaram com Deus, escorregaram na vida, tropeçaram, mas seguraram o braço do Pai e não ficaram caídos; continuaram a caminhada. E Deus os considerou tão perfeitos quanto Enoque.

Deus é nosso Pai de amor. Está pronto a levantar-nos, ajudar-nos para um dia chegarmos à perfeição, para que isto seja uma realidade em nossa vida, só precisamos andar com DEUS.....

FONTES DE PESQUIZAS
ALEJANDRO BULLÓN
Atos dos Apóstolos, 51
Lugares Celestiais, 70

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

JULGADO NA CRUZ

Satanás treme ao contemplar sua obra. Ele está sozinho, meditando sobre o passado, o presente e o futuro de seus planos. Sua poderosa estrutura vacila como numa tempestade. Um anjo do Céu está passando. Ele o chama e suplica uma entrevista com Cristo. Isto lhe é concedido. Então, relata ao Filho de Deus que está arrependido de sua rebelião e deseja voltar ao favor divino. Está disposto a tomar o lugar que previamente Deus lhe designara e sujeitar-se a Seu sábio comando. Cristo chorou ante o infortúnio de Satanás mas disse-lhe, como pensamento de Deus, que ele jamais poderia ser recebido no Céu. O Céu não devia ser colocado em perigo. Se fosse recebido de volta, todo o Céu seria manchado pelo pecado e rebelião originados com ele. As sementes da rebelião ainda estavam nele. Não tivera, em sua rebelião, nenhum motivo para seu procedimento, e arruinara irremediavelmente não só a si mesmo mas a multidão de anjos, que teria sido feliz no Céu, tivesse ele permanecido firme. A lei de Deus podia condenar mas não podia perdoar.

Ele não se arrependeu de sua rebelião porque visse a bondade de Deus, da qual havia abusado. Não era possível que seu amor por Deus tivesse aumentado tanto desde a queda, que o levasse a uma alegre submissão e feliz obediência à Sua lei, por ele desprezada. A desgraça que experimentara em perder a doce luz do Céu, o senso de culpa que o oprimia, o desapontamento que sentiu em não ver realizadas suas esperanças, foram a causa de sua dor. Ser comandante fora do Céu era vastamente diferente de ser assim honrado no Céu. A perda que sofreu de todos os privilégios celestiais parecia demais para suportar. Desejava recuperá-los.
História da redenção, pág. 27.

Não havia arrependimento em Lúcifer, ele queria ser reintegrado ao posto que perdera com sua rebelião contra a lei de Deus. Se houvesse arrependimento em Satanás, ele teria dito como o filho pródigo, “ já não sou digno de ser chamado de teu filho, faça-me como um de teus servos” Mas lúcifer pediu para ser reintegrado ao posto que outrora foi seu, estar ao lado do trono de Deus, com a mesma natureza de rebelião que o fez perder aquele lugar de honra....
Por isso Jesus chorou por ver que não havia nele arrependimento, mas uma estratégia para voltar para o céu, e continuar sua rebelião. A semente da rebelião ainda estava com ele...

Muitos confunde está narrativa do livro História da Redenção, como satanás tendo sido julgado e condenado por Jesus naquele momento...a expressão com pensamento de Deus, indica que Jesus compreendeu que nele não havia arrependimento e chorou de pena pelo que viu como Deus.

Na verdade satanás foi Julgado e condenado na Cruz. Isto esta bem claro no livro de hebreus, 2:14. Veja o que esta escrito no livro Profetas e Reis, pág. 701
“No deserto da tentação, no jardim de Getsêmani e sobre a cruz, nosso Salvador mediu armas com o príncipe das trevas. Suas feridas tornaram-se troféus de Sua vitória em favor da raça humana. Quando Cristo pendia agonizante da cruz, enquanto os espíritos do mal jubilavam, e homens ímpios injuriavam, Seu calcanhar estava então sendo ferido por Satanás. Mas por esse próprio ato estava esmagando a cabeça da serpente. Hebreus. 2:14. Para que, por sua morte, destruísse aquele que tem o poder da morte, a saber, o diabo,". este ato decidiu o destino do chefe rebelde, e tornou para sempre firme o plano de salvação.”

Satanás é Derrotado Pela Morte de Cristo na Cruz.....
Nesta preferência os princípios de Satanás tornaram-se manifestos; e os exércitos do Céu, e todos os mundos que Deus criara, julgaram que Satanás era acusador dos irmãos, mentiroso e homicida. No Céu e entre os mundos não caídos, liquidou-se a questão quanto ao poder enganador de Satanás e seus princípios malignos, e provou-se de uma vez para sempre a perfeita pureza e santidade de Cristo, que sofria a prova e aflição em favor do homem caído. Mediante o desdobramento do caráter e princípios de Satanás, foi ele para sempre desarraigado das afeições dos mundos não caídos, e a controvérsia acerca de suas pretensões e das reivindicações de Cristo ficou para sempre assentada no Céu. A justiça manifestada no caráter de Cristo seria para sempre a âncora, a salvadora esperança do mundo. Toda alma que prefere a Cristo pode, com fé, dizer: "O Senhor justiça minha."
Mensagens Escolhidas vol. 1 pág. 348

QUE ASSIM SEJA AMEM.....

domingo, 25 de outubro de 2009

SEDE CAUTELOSOS AO EXPOR A VERDADE

O Senhor não deu ao Seu povo a obra de fazer críticas contra os que estão transgredindo Sua lei. Em caso nenhum devemos fazer ataques às outras igrejas. Lembremo-nos de que, como povo a quem foi confiada sagrada verdade, temos sido negligentes e positivamente infiéis. Testemunhos Seletos vol. 3 p. 399

Temos que ser cuidadosos quando apresentamos a mensagem as pessoas de outras denominações. Devemos mostrar a mensagem adventista e não criticas...

A respeito dessa espécie de trabalho, porém, devo dizer a nosso povo: Sede cautelosos. Ao apresentar a mensagem, não façais investidas pessoais a outras igrejas, nem mesmo à católica romana. Os anjos de Deus vêem nas diversas denominações muitos que só podem ser alcançados com a maior precaução. Sejamos portanto cuidadosos com nossas palavras. Não sigam nossos pastores os próprios impulsos em acusar e expor os "mistérios da iniqüidade". Sobre esses temas, o silêncio é eloqüente. Muitos se acham enganados. Falai a verdade em tons e palavras de amor. Cristo Jesus seja exaltado. Apegai-vos à afirmativa da verdade. Nunca deixeis o caminho reto traçado por Deus, no intuito de fazer um ataque a alguém. Esse ataque poderá causar muito dano mas nenhum bem. Poderá extinguir a convicção em muitos espíritos. Deixai que a Palavra de Deus, que é a verdade, conte a história da incoerência dos que se acham no erro. Muitos estão enganados, falai a verdade em tons e palavras de amor... Evangelismo, p. 576

Tende cuidado. Ao transmitirdes a mensagem, não façais pressões pessoais sobre outras igrejas. ... Sejamos cuidadosos com nossas palavras. Que nossos pastores não sigam seus próprios impulsos ao denunciar e expor os mistérios da iniqüidade. Nessas questões o silêncio é muitas vezes eloqüência. Refletindo A Cristo, p. 232

Satanás está em ação entre o povo de Deus, tal como atuou entre os anjos nas cortes celestiais, e muitos estão sendo enganados. ...
Olhando Para O Alto, P. 345

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

CAIM E ABEL FILHOS DE ADÃO

Um dia Caim pegou alguns produtos da terra e os ofereceu a Deus, o SENHOR. Abel, por sua vez, pegou o primeiro carneirinho nascido no seu rebanho, matou-o e ofereceu as melhores partes ao SENHOR. O SENHOR ficou contente com Abel e com a sua oferta, mas rejeitou Caim e a sua oferta. Caim ficou furioso e fechou a cara. Então o SENHOR disse: Por que você está com raiva? Por que anda carrancudo? Se tivesse feito o que é certo, você estaria sorrindo; mas você agiu mal, e por isso o pecado está na porta, à sua espera. Ele quer dominá-lo, mas você precisa vencê-lo. GÊNESIS, 4:3 - 7

O Senhor dera a Caim e Abel instruções relacionadas com o sacrifício que deveriam trazer-Lhe. Abel, guardador de ovelhas, obedeceu à ordem do Senhor e trouxe um cordeiro como oferta. Esse cordeiro, ao ser morto, representava o Cordeiro de Deus,(Cristo) que seria morto pelos pecados do mundo. Caim trouxe como oferta o fruto da terra, sua própria produção. Não estava disposto a depender de Abel quanto a uma oferta. Não lhe pediria um cordeiro. Pensou em suas próprias obras perfeitas, e estas apresentou ele a Deus.“ Salvação pelas obras” Caim pretendia receber os favores de Deus pelo seu esforço propio, não precisava fazer o que Deus ordenara, daquele jeito era melhor! Não é assim hoje? desse jeito é melhor e mais fácil, mais alegre, traz mais pessoas para o nosso convívio. Porque mandamentos? todos fazem assim! Será que só eu estou certo, um dia em que todos trabalham, porque preciso obedecer.”guardar” será que todos estão errados? matar um animal inocente, isto é trágico! assim fica melhor. Devo obedecer a Deus, não como ele pede, mas como acho que fica melhor....

Caim conversou com Abel acerca de seus sacrifícios e acusou a Deus de parcialidade. Abel arrazoou com seu irmão, repetindo-lhe as exatas palavras da ordem divina a ambos, em relação às ofertas que Ele requeria. Caim sentiu-se provocado porque seu irmão mais novo se atrevia a ensiná-lo. Permitiu que a inveja e o ciúme lhe enchessem o coração. Odiou seu irmão porque este fora preferido em lugar dele.
Enquanto ponderava a questão, Caim se tornava cada vez mais irado. Viu seu erro ao oferecer somente seus produtos diante do Senhor, sem o devido sacrifício de um cordeiro, mas decidiu defender a si mesmo e condenar Abel. Satanás operou através dele, inspirando-o com o desejo de matar seu irmão.

Através dessa história o Senhor ensinaria a todos que se deve obedecer implicitamente à Sua Palavra. Caim e Abel representam duas classes de pessoas, os ímpios e os justos, aqueles que seguem seu próprio caminho e aqueles que conscienciosamente guardam os caminhos do senhor para fazer justiça e juízo.

Abel não tentou forçar Caim a obedecer à ordem de Deus. Foi Caim, inspirado por Satanás e cheio de ira, quem usou a força. Furioso porque não conseguia compelir Abel a desobedecer a Deus e porque Deus havia aceitado a oferta de Abel e recusado a dele, que não reconhecia o Salvador,”o sacrifício de Jesus na Cruz” Caim matou seu irmão....

Os dois grupos, representados por Caim e Abel, existirão até ao encerramento da história terrestre. O que pratica o bem, o obediente, não guerreia contra o transgressor da santa lei de Deus. Mas aqueles que não respeitam a lei de Deus oprimem e perseguem outras pessoas. Seguem o seu líder, que é o acusador de Deus e daqueles que são aperfeiçoados pela obediência. O espírito que leva pessoas a acusar, condenar, aprisionar e matar outras tem-se tornado forte em nosso mundo. É esse o espírito que sempre opera nos filhos da desobediência.

Caim e Abel, filhos de Adão, diferiam grandemente em caráter. Abel temia a Deus. Caim, porém, acariciava sentimentos de rebeldia, e murmurava contra Deus por causa da maldição
pronunciada sobre a Terra e sobre o gênero humano, em virtude do pecado de Adão. Esses irmãos tinham sido instruídos com respeito à provisão feita para a salvação da raça humana. Deles era requerido que praticassem um sistema de humilde obediência, mostrando sua reverência a Deus e fé no Redentor prometido.(Cristo Jesus) Mediante o sacrifício dos primogênitos do rebanho e sua solene apresentação, com o sangue, como oferta queimada a Deus mostrariam sua dependência dele. Este sacrifício devia levá-los a ter sempre em mente o seu pecado e o Redentor por vir, ( Jesus) o qual devia ser o grande sacrifício pelo homem.

Caim trouxe suas ofertas perante o Senhor com murmuração e infidelidade no coração em referência ao Sacrifício prometido. Ele não estava disposto a seguir estritamente o plano de obediência, procurar um cordeiro e oferecê-lo com os frutos da terra. Meramente tomou dos frutos da terra e desrespeitou as exigências de Deus. Deus tinha feito saber a Adão que, sem o derramamento de sangue, não podia haver remissão de pecados. Caim não estava preocupado em trazer nem mesmo o melhor dos frutos.

"Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim." Heb. 11:4.
Abel apreendeu os grandes princípios da redenção. Viu-se como um pecador, e viu o pecado e sua pena de morte de permeio entre sua alma e a comunhão com Deus. Trazia morta a vítima, aquela vida sacrificada, reconhecendo assim as reivindicações da lei, que fora transgredida. Por meio do sangue derramado olhava para o futuro sacrifício, Cristo a morrer na cruz do Calvário; e, confiando na expiação que ali seria feita, tinha o testemunho de que era justo, e de que sua oferta era aceita. “ Abel apresentou o grande plano da redenção.”

A classe de adoradores que segue o exemplo de Caim inclui a grande maioria do mundo; pois quase toda a religião falsa tem-se baseado no mesmo princípio, de que o homem pode confiar em seus próprios esforços para a salvação. Alguns pretendem que a espécie humana necessita, não de redenção mas de desenvolvimento - que ela pode aperfeiçoar-se, elevar-se e regenerar-se. Assim como Caim julgava conseguir o favor divino com uma oferta a que faltava o sangue de um sacrifício, assim esperam estes exaltar a humanidade à norma divina, independentemente da expiação. A história de Caim mostra qual deverá ser o resultado. Mostra o que o homem se tornará separado de Cristo. A humanidade não tem poder para regenerar-se. Ela não tende a ir para cima, para o que é divino, mas para baixo, para o que é satânico. Cristo é a nossa única esperança.

"Nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos Atos 4:12.” "Em nenhum outro há salvação."

FONTES DE PESQUISAS
Patriarcas e Profetas, 72 e 73
Manuscrito 136, 1899.
Cristo Triunfante, 35
História da Redenção, 52

terça-feira, 20 de outubro de 2009

O MUNDO DE HOJE

Tu, porém, Daniel, cerra as palavras e sela o livro, ATÉ O FIM DO TEMPO; muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará, Daniel 12:4

Apesar das maravilhas da tecnologia, das invenções ilimitadas e do avanço da ciência, o homem cada vez mais parece ir de encontro a um único destino: sua destruição e também do planeta.Com o decorrer do século vinte, a humanidade sentiu que as chagas do mundo seriam curadas pelo aumento da "sabedoria", que foi multiplicada como jamais se viu nos cinqüenta e nove séculos anteriores. Acreditou-se que o homem baniria de uma vez por todas a pobreza, a injustiça, a doença e que o mundo se tornaria cada vez melhor. Mas será que é isto que vemos? O homem está se tornando cada vez melhor?Com tanta informação e tantos avanços incríveis na compreensão do Universo, como é possível que temas como fome, racismo, intolerância, corrupção, roubo, assassinato, guerra, opressão e tirania ainda dominem o cenário mundial? A resposta é simples: os grandes problemas da atualidade não são de ordem científica, tecnológica, mas sim, de ordem MORAL!
Por ex.: Uma pessoa morre a cada 3 segundos, de fome no mundo, não porque não exista quantidade suficiente de alimentos, mas porque a distribuição é negligenciada pelos grandes líderes que buscam apenas seus próprios interesses. O número de assaltos são cada vez maiores não porque não exista dinheiro para todos, mas sim porque a distribuição de renda, principalmente nos países capitalistas, é demasiadamente injusta "dentre outras coisas."
E o que dizer então da facilidade que o homem mata outro hoje em dia; que uma neta mata os avós; que os pais matam os filhos... será porque desejam "enxugar" a população ou porque aprenderam e tomaram gosto nos filmes, novelas, games e noticiários que isto não passa de um fato comum, onde morrer por nada faz parte da lei da selva? O que era incomum, agora é extremamente comum: divórcio; homossexualismo; pedofilia; lascívia; aborto, estupro, ingratidão aos pais... enfim, a cultura baseada em experiências egoístas e humanas, toma cada vez mais espaço do que antes fora considerado IMORAL. Infelizmente, vivemos o século do "eu" posso tudo!A verdade é que as pessoas estão cada vez mais sem direção. Vivemos num mundo onde o importante é ser "feliz"; mesmo que isso seja moralmente errado. "Faça o que tiver vontade", "faça o que quiser" porque afinal de contas "o mal é relativo".

Os valores, a família, a honra a Deus estão sendo esquecidos, dia após dia estão sendo deixados de lado.O mundo não saberia o que é moral se o Deus do Universo não tivesse resumido, ditado e escrito com suas próprias Mãos tal código. O nome destas instruções: "Os Dez Mandamentos"! Diferente das leis humanas “que são milhares” Deus apenas nos deixou dez grandes instruções. Princípios eternos que valem para todos os tempos, todas as épocas, e que se fossem obedecidos, acabariam com todas as tormentas da humanidade. Meu desejo sincero, é que eu e você possamos resgatar estas regras e que possam fazer parte da nossa vida; que elas possam ser muito mais do que um monte de letrinhas junto em um papel amarelo, duro e ressecado que enfeitam nossas estantes.

REFLEXÃO: Sabe, porém, isto: que NOS ÚLTIMOS DIAS sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, II Tim. 3:1-4

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

A LEI DO AMOR

SALMO, 119 : 151.
Todos os teus mandamentos são verdade.
Aqui afirma que todos os mandamentos de Deus são verdade. Quantos são os mandamentos de Deus? De acordo com Êxodo 20 : são Dez Mandamentos. E quem escreveu estes mandamentos? Vamos abrir a nossas BÍBLIAS em, Êxodo 31:18, nós encontramos a seguinte informação E tendo acabado de falar com ele no monte Sinai, deu a Moisés as duas tábuas do testemunho, tábuas de pedra escritas pelo dedo de Deus.

Veja, toda a Bíblia foi escrita por homens inspirados pelo Espírito Santo, mas os Dez Mandamentos, Deus mesmo escreveu com o Seu próprio dedo em duas tábuas de pedra. Na primeira tábua ele escreveu 4 mandamentos e na segunda escreveu 6 mandamentos. Porque 4 em uma e 6 na outra? Porque os dez mandamentos se resumem no amor e os 4 primeiros mandamentos falam do nosso amor para com deus, e os 6 últimos mandamentos falam do nosso amor para com o próximo. ( veja que o sábado está na 1o. tabua amor a deus ) Por isso eles foram divididos em duas tábuas, e por esta razão também, Jesus Cristo mencionou no Novo Testamento, no Evangelho de São Mateus, mencionou algo sobre esta divisão. E que algumas pessoas interpretam erradamente.Veja na sua Bíblia o que diz

São Mateus , 22 : 36. Mestre, qual é o grande mandamento na lei?
São Mateus 22 :37 - 40 E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas.
Entretanto, os fariseus sabendo que lhe fizera calar os saduceus, reuniram-se em conselho. E um deles,
Jesus sabia exatamente dessa divisão das duas tábuas, 4 em uma e 6 na outra. Então, amor a deus e amor ao próximo.
Há uma promessa de bênçãos sem medida, na vida daqueles que guardam a lei de DEUS, que guardam os Seus mandamentos. A primeira coisa que tem que ficar muito claro pra nos, quem guarda os mandamentos está mostrando que ama a Deus e que ama ao próximo. No livro de Salmos 19 encontramos algumas bênçãos que a lei nos outorga.
SALMO. 19 : 7
A lei do senhor é perfeita, a lei é perfeita porque aquele que fez a lei é perfeito.
e refrigera a alma; por tanto : guardar os mandamentos é um refrigerio para a alma, é uma restouração na sua vida espiritual...
é fiel e da sabedoria ao símples! pessoas bem silples sem formação acadêmica. quando estudam a bíblia e passa a obedecer os mandamentos de deus, elas se tornan sábias porque a lei dá sabedoria..
SALMO, 19 : 8
Ela alegra o coração; quem guarda a lei, é uma pessoa feliz, porque a alegria da obediencia trazem bênçãos de deus expulsam as trevas da alma, e a tristeza do quem guarda coração.
o mandamento do senhor é puro, e ilumina os olhos : a lei de deus ilumina os olhos, o salmista davi chegou a dizer: senhor desvenda os meus olhos para que eu veja as maravilhas da tua lei.
SALMO 19 : 9
Permanesce eternamente: ela permanece para sempre, e que ela é mais desejável que o ouro, e há uma grande recompensa para quem guarda os mandamentos. olha que bênção maravilhosa.

A lei de Deus, está na Bíblia de ponta a ponta, ela é tão eterna quanto Deus, Ela foi escrita por Deus no Monte Sinai e entregue a Moises em duas tábuas de pedra. Quando Moisés desceu da montanha com as tábuas na mão, ele viu as pessoas adorando um bezerro de ouro, Ele pegou as duas tábuas e quebrou. ai deus escreveu pela segunda vez os dez mandamentos. esta informação está no livro de deuteronômio, 10 : 1 - 5, quando deus escreveu os dez mandamentos, diz a bíblia que a montanha, o monte sinai fumegava e tremia por que deus, o criador desceu no monte sinai para escrever os dez mandamentos. você não acha que esta é uma lei fundamental e importante? claro, porque se não fosse tão importante deus mesmo não teria escrito. ele teria pedido pra moisés, pra abraão, pra isaque, pra jacó, pra um outro profeta, e assim como aconteceu com a bíblia, mas a lei de deus é super importante. e por isso ele mesmo escreveu.

O Grande Conflito envolvendo os Dez Mandamentos, envolvendo a Santa Lei de Deus, está escrito em Daniel 7 : 25 Está escrito Proferirá, palavras contra o Altíssimo, magoará os santos do Altíssimo, e cuidará em mudar, os tempos e a lei...
A profeta Daniel está dizendo que alguém iria mexer na lei, iria mudar a lei de Deus. Será que Jesus é que fez isso? Você já ouviu falar por aí que Jesus aboliu a lei. Já ouviu alguém pregar por aí que quando Jesus morreu na cruz a lei de Deus foi abolida? Será que o profeta Daniel está se referindo a Jesus Cristo? Quando ele diz alguém vai mudar a lei. Será que Jesus mudaria a Lei de Deus? Bom, pra entender bem isto é preciso saber quais são os mandamentos de deus, quais são os Dez Mandamentos.
vamos ler na bíblia os dez mandamentos, escritos pelo dedo de deus

Êxodo 20,
Vr. 3
= o primeiro mandamento:
Não terás outros deuses diante de mim.
Vr 4,5 e 6 = segundo mandamento
Não farás para ti imagem de esculturas, nem semelhança do que há no céu, nem na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás diante delas, porque Eu Sou o Senhor teu Deus, que visito a maldade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me aborrecem e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos.
Vr. 7 = O terceiro Mandamento
Não tomarás o nome do Senhor teu deus em vão porque o Senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão. Depois temos
Vr. 8 – 11 = o quarto mandamento
Lembra-te do dia de sábado para o santificar, veja o sábado, seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro; porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia descansou; por isso o Senhor abençoou o dia de sábado e o santificou.
Vr. 12 = o quinto mandamento,
Honra teu pai e tua mãe para que se prolonguem os teus dias na terra que o senhor teu Deus te dá.
Vr. 13 = sexto mandamento,
Não matarás.
Vr. 14 = Sétimo Mandamento
Não adulterarás,
Vr. 15 = oitavo mandamento
Não furtarás.
Vr. 16 = Nono Mandamento
Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.
Vr. 17 = décimo mandamento
Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma que pertença ao teu próximo.

Lemos os Dez Mandamentos. O profeta Daniel diz que alguém iria mudar esta lei e iria mudar estes mandamentos.
Você sabe que isto aqui foi escrito pelo dedo de Deus duas vezes. Agora eu pergunta : Quem é que mexeria nos Dez Mandamentos? Para muitos evangélicos, Jesus aboliu a lei, será que Ele mesmo mudou a lei?
O próprio JESUS nos responde! E a resposta esta no, Evangelho de São Mateus, 5 : 17 = Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas, não vim para revogar, vim para cumprir.
Aqui está claramente dizendo: Jesus falando, não pense que Eu vim para abolir a lei ou os profetas. Eu não vim para abolir a lei, Eu vim para cumprir.

Então quando Daniel diz: Alguém vai mudar a lei, Jesus diz: Não sou Eu, Eu não vim fazer isso. Bom, se não foi Jesus, então quem mexeria na lei de Deus? Quem sabe o próprio DEUS! o Deus criador Será que Deus mudou os Dez Mandamentos?

Malaquias, 3 : 6 = Aqui esta a resposta ! Porque eu, o Senhor, não mudo; por isso, vós filhos de Jacó, não sois consumidos. Graças a Deus, louvado seja o nome do Senhor, porque Ele não muda! Assim, nem Jesus mudou, nem Deus mudou, nem o Espírito Santo mudou, nem a Bíblia mudou.

Ora, se ninguém mudou, como entender o que o profeta Daniel, 7 : 25 diz que alguém vai proferir palavras contra o Altíssimo, alguém vai magoar o Santo do Altíssimo, e alguém vai mudar os tempos e a lei. (TEMPO: DIA, ANO, E MÊS)


O catecismo romano mostra claramente o que o profeta Daniel estava profetizando, porque na Bíblia você encontra os Dez Mandamentos, mas no catecismo você os encontrarão mudados. Enquanto a Bíblia fala ,do segundo mandamento Não farás para ti imagem de escultura. No catecismo esse mandamento não aparece. Ele foi tirado Então 10 menos um é igual a nove. Mas aconteceu fenômeno no catecismo, dos Dez Mandamentos eles tiraram o segundo mandamento deveria ficar nove, mas aconteceu uma coisa, inexplicável, eles tiraram um e continuou 10. Veja, 10 tira um continua 10! Se você pegar o décimo mandamento do catecismo vai perceber que eles dividiram o décimo em dois. Porque o nono mandamento do catecismo diz: Não desejar a mulher do próximo.
E o décimo mandamento do catecismo diz: Não cobiçar as coisas alheias.
Na bíblia este mandamento é um só. No catecismo esta dividido em dois. Para cobrir a brecha que ficou do segundo. Então o décimo eles dividiram em dois. E outro problema o quarto mandamento da lei de deus diz: lembra-te do dia de sábado para o santificar, mas no catecismo eles tiraram esse mandamento e colocaram o domingo no lugar, e lá diz: Guardar domingos e dias de festas.

Aí se cumpre a profecia de Daniel 7 : 25 que diz: Alguém vai mudar a lei, não foi Jesus, não foi Deus, não foi o Espírito Santo, não foi a Bíblia, mas o homem. O INIMIGO DE DEUS nesse grande conflito, ele usa aí o catecismo romano para mexer nos dez mandamentos. E o pior ? O pior é que pessoas de várias religiões pessoas evangélicas de várias igrejas aceitam os Dez Mandamentos deturpados do catecismo, e rejeitam os Dez Mandamentos escritos pelo dedo de Deus. Se você é uma pessoa sincera de coração, então examine a Bíblia, entenda a verdade, e aceite a verdade no coração, porque Deus tem planos para a sua vida..

Na Palavra de Deus percebemos a verdade sobre os Dez Mandamentos, percebemos também o conflito. Apocalipse 12: 17 está escrito assim: Irou-se o dragão contra a mulher, o dragão é Satanás a mulher é igreja, e foi perseguir os restantes das suas da sua descendência, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus. : A igreja verdadeira é aquela que guarda os Dez mandamentos.
Jesus quando morreu na cruz ! lembre-se que a cruz tinha duas madeiras, uma na vertical e outra na horizontal, essas duas madeira traz a mesma mensagem das duas tábuas dos Dez Mandamentos.
Os Dez Mandamentos se resumem no amor e o sacrifício de Jesus......

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

JESUS CONDUZ SUA IGREJA

Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. Apocalipse, 14 : 12

Se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida, da cidade santa e das coisas que se acham escritas neste livro. Apocalipse, 22 : 19

A igreja, é débil e defeituosa, precisando ser repreendida, advertida e aconselhada, mas é o único objeto na terra ao qual Cristo confere Sua suprema consideração
Deus tem na Terra uma igreja que é Seu povo escolhido, que guarda os Seus mandamentos. Ele está guiando, não ramificações transviadas, não um aqui e outro ali, mas um povo!

Jesus amou a igreja, e por ela Se deu a Si próprio, e Ele a há de aperfeiçoar, refinar, enobrecer e elevar, de maneira que fique firme em meio das corruptoras influências deste mundo
Como o Capitão do exército do Senhor derribou os muros de Jericó, assim triunfará o povo que guarda os mandamentos do Senhor, e serão derrotados todos os elementos oponentes


Não necessitamos duvidar nem temer de que a obra não avançará. Deus está à frente ... e porá tudo em ordem. ... Tenhamos fé de que o Senhor guiará com segurança ao porto seguro a nobre embarcação que conduz Seu povo.

Embora existam males na igreja e tenham de existir até o fim do mundo, a igreja destes últimos dias há de ser a luz do mundo poluído e desmoralizado pelo pecado
Quando alguém se afasta do corpo organizado do povo que observa os mandamentos de Deus, quando começa a pesar a Igreja em suas balanças humanas e a acusá-la, podeis saber que Deus não o está dirigindo. Ele se encontra no caminho errado!

FONTES DE PESQUISAS
Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 262, 355, 356
Eventos Finais, pág. 47
Review and Herald, 20 de setembro de 1892
Mensagens Escolhidas, vol. 3, pág. 18

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

OS ÚLTIMOS MINUTOS DA HISTÓRIA


"O Fim começará bem discretamente, com apenas uma nuvem do tamanho da mão humana, aparecendo no céu, vindo da direção do Órion. Ocorrerá muita comoção na Terra. De fato, todas as nações serão sacudidas pelas pragas devastadoras e pelos conflitos mortais.

Os últimos momentos da história da Terra, porém, realmente começarão com uma nuvem pequena. A primeira coisa que os seres humanos sentirão, será apenas curiosidade.
Alguém, num navio, em alto mar, examinando o horizonte, notará algo: "O que há de estranho com aquela nuvem? Ela parece mais densa e brilhante do que as outras lá no céu."

Alguém procurando um lugar para aterrissar, verá a nuvem. Outra pessoa, apenas olhando para o céu, num devaneio, também a verá. A princípio, eles ficarão somente curiosos: "O que há com aquela nuvem estranha?" Mas, de repente, seus olhos se assustarão! A nuvem parece mover-se! Está aumentando. Parece estar dirigindo-se ao planeta Terra. Em pouco tempo, mais e mais pessoas estão olhando para o céu. Elas estão apontando e estão extasiadas!

Agora é muito mais do que curiosidade o que sentem. É um pressentimento estranho. Sentem um frio na boca do estômago. As pessoas já viram muitos fenômenos estranhos antes na Terra. Elas sabem sobre as "Luzes do Norte", chuvas de meteoros e cometas brilhantes. Mas agora é diferente. Será um OVNI? Será alguma arma militar secreta?

O acontecimento se espalha como fogo. Uma jovem mãe que embala o seu bebê para dormir, atende um telefonema do seu marido, que está no escritório: "Você já ouviu? você já a viu?" diz ele. Ela corre até a janela da sala e observa. Sim, ela está lá! Ela abraça o seu filho com força, bem junto ao peito.

Um motorista de táxi aperta a buzina sem parar porque o trânsito tinha parado de repente. As pessoas saíam dos seus carros bem no meio da rua. Finalmente, o próprio motorista de táxi abre a porta e está a ponto de explodir com desaforos, quando ele vê todos apontando, e ele mesmo, olha para cima. Fica paralisado, boquiaberto.

Crianças na escola, no pátio, param as brincadeiras e ficam estarrecidas. Os trabalhadores nas construções repousam suas ferramentas e olham para o céu. Mais e mais pessoas correm para a rua, esvaziando restaurantes, teatros e "shoppings".

Esta nuvem continua aumentando e ficando mais brilhante e maior. As pessoas não conseguem desgrudar os olhos dela. O que é isto que todos vêem? Eles estão assistindo ao cumprimento da promessa que Jesus fez.
Jesus disse a todos os seus seguidores que, logo após a grande tribulação daqueles dias, tudo isto ocorrerá. Veja a própria descrição de Jesus para o final dos tempos: "Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens dos céu, com poder e grande glória." (Mateus 24:30)

Aquela nuvem no céu torna-se cada vez maior porque Jesus está retornando à Terra. Nesta ocasião Ele está retornando, não como um humilde carpinteiro, não como um mestre galileu, mas como o Rei dos Reis e Senhor dos senhores.

Aquela nuvem no céu torna-se cada vez mais brilhante porque desta vez Cristo está vindo com poder e grande glória. Desta vez, cada ser humano no planeta testemunhará Sua vinda. O apóstolo João nos assegura: "Eis que vem com as nuvens e todo olho o verá..." (Apocalipse 1:7)
Durante aqueles primeiros momentos, quando a nuvem se aproximar da Terra, mais e mais pessoas pararão o que estão fazendo; mais e mais pessoas erguerão os olhos; mais e mais pessoas serão paralisadas pela visão, até que toda a humanidade esteja olhando. Jesus disse que Sua volta será como um relâmpago que vem do este e brilha em todo o lugar nos céus até o oeste. Em outras palavras, circulará todo o globo.

Nós temos uma amostra de como será este evento quando algo como Olimpíadas acontece, ou a Copa do Mundo de futebol. Bilhões de pessoas sentam-se ansiosas em frente ao aparelho de TV enquanto os campeonatos se desenrolam, via satélite. É como se o mundo inteiro estivesse ligado num único sistema de comunicação.

Bem, a segunda vinda de Cristo é Deus vindo para que vivamos, através de Seu próprio sistema de satélite. Ele projeta a Si próprio em volta do mundo inteiro, e cada indivíduo encontra-se a olhar fixamente para os céus.

Primeiro havia apenas curiosidade. Depois, um pressentimento estranho. Mas, à medida que a nuvem se aproxima, as pessoas prendem a respiração, a pulsação aumenta. Olhando para este espetáculo nos céus, as pessoas começam a ver os anjos em volta das margens da nuvem. Dando voltas voando. Milhares deles, formando um contraste brilhante do branco contra o azul do céu. No centro deste redemoinho existe Alguém, tão brilhante que ofusca.

Nesse instante, um momento decisivo, apresenta-se para os moradores do Planeta Terra. Agora, que está claro que o próprio Deus em pessoa, está com o propósito de visitar-nos, a humanidade divide-se em dois grandes grupos. Até aquele momento, quase todos sentiam a mesma emoção, movidos pela curiosidade, com um pressentimento, chocados pelo reconhecimento. Mas, enquanto a glória deste Rei que retorna, se espalha por todo o mundo, alguns sentem uma alegria indescritível e outros, um inimaginável terror!

Alguns rostos, que estão fascinados por este brilho solar resplandecente nos céus, empalidecem; outros começam a tremer; os joelhos se dobram. Eles estão horrorizados porque, em instantes, sabem que passaram a vida fugindo daquela santa presença. Eles se desviaram dos Seus apelos. Eles O ignoraram de várias maneiras. E agora, perceberam que é muito tarde! É muito tarde para dizer: "Sim". É muito tarde para corresponder ao divino amor.

Em algum lugar, um jovem deixa cair a pasta e desmaia na calçada. Ele viveu toda a vida numa faixa de corrida. Ele conseguiu ganhar seu primeiro milhão de real antes dos trinta e cinco anos. Mas agora, ele que não investiu absolutamente nada na área vital que mais importa, ele que não dedicou a Deus nenhum tempo desde que abandonou a escola sábatinal, à medida que esta nuvem ofuscante desce do céu para a Terra, parece esmagar este jovem. Ele desmaia porque, de repente, descobre tudo o que ele vai perder e é muito para suportar.

Muitos receberão o aparecimento de Jesus em toda a Sua majestade como uma surpresa terrível. Eles começarão a correr, de um lado para o outro como loucos, tentando esconder-se desta luz que cega.
O apóstolo João descreve a reação deste grupo em visão. Ele nos conta a história em Apocalipse 6:15 a 17. Esta é, na verdade, uma das passagens mais marcantes e impressionantes em toda a Bíblia porque descreve o que os povos farão. Ela diz: "...esconderam-se nas cavernas e nas rochas das montanhas; e diziam aos montes e aos rochedos: caí sobre nós, e escondei-nos dos rosto daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do Cordeiro; porque é vindo o grande dia da sua ira; e quem poderá subsistir?"

Os corações culpados fazem as pessoas temerosas. Suas próprias faltas as acusam. Elas tentam fugir de Deus. Porém, como não há lugar onde se esconder, elas desejam que as rochas caiam em cima delas e esmaguem suas vidas. As emoções dominantes torna-as suicidas. É melhor acabar com tudo, do que encarar este Rei em Seu trono. E suas orações desesperadas são atendidas. Os perversos, diz a Bíblia, serão destruídos "com o brilho de Sua volta." Seu terror insuportável termina em morte.

Isto é o que um grupo de pessoas vai experimentar durante os minutos finais da história da Terra. Mas, outro grupo experimenta algo totalmente diferente. Em algum lugar, em frente a um edifício simples de apartamento, uma jovem mãe agarra seu bebê e o ergue nos braços e diz: "Olha, Johnny, Ele está vindo! Está realmente acontecendo! Jesus está voltando!" Esta mulher carrega em seus braços as cicatrizes de muitos anos de uso de drogas. Mas, há também uma fé crescente dentro desta jovem. Em seu desespero, ela corre para Aquele que realmente se preocupa. Ela colocou toda a sua vida miserável nas mãos de Jesus Cristo. Ela aceitou-O sem reservas, como seu Salvador. Ela não tinha nada para oferecer a Ele mas entregou tudo que possuía. E agora, lá está Ele, acima dela nos céus. Naquele instante ela percebeu que estava sendo salva. Ela sabia que a eternidade chegara momentos antes. Ela começou a imaginar como seria a vida no céu e aquilo era demais! Lágrimas caíam de seus olhos e ela soluçava incontrolavelmente. Ela não podia conter esta imensa alegria.

Em outro lugar, um casal de idosos está sentado num banco da praça e achegam-se um ao outro, olhando para o céu. Eles tentam falar, mas não podem; Eles apenas ficam balançando a cabeça maravilhados. Sentem o vínculo inexplicável da fé que partilham. Lembram-se dos tempos de dificuldades financeiras e doenças, do tempo em que os filhos se afastaram da fé. Lembram-se da morte da filha querida. Aquela tragédia pareceu tirar a face de Deus da vida deles. Levou um bom tempo para recuperarem-se deste duro golpe. Mas, finalmente, eles não poderiam deixar acabar a fé. Eles deveriam confiar em Seu Deus. Eles tinham que deixar a vida deles em Suas mãos. Agora, finalmente, o dia de glória havia chegado. Naquele instante, o casal de cabelos prateados sabia que todas as provações, todas as necessidades, não eram nada comparadas a este momento de encontrar o Rei do Universo.

Voltou à mente deles as palavras do apóstolo Paulo: "Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente." (II Coríntios 4:17) Agora aquela glória eternal irrompe no céu em torno do casal idoso. Toda a alegria deles faz com que todos os seus problemas pareçam leves e momentâneos. Na verdade, como escreveu o apóstolo Pedro sobre os crentes recebendo a salvação, diz que eles "são cheios de uma alegria gloriosa e inexprimível". (I Pedro 1:8)

Este casal faz parte de um grupo de pessoas que estão ansiosas para encontrar Jesus. Elas sabem que são fracas e pecadoras, mas sabem também, que serão perdoadas. Sabem que serão aceitas pela graça de Jesus Cristo.

Milhares de anos atrás, o profeta Isaías antecipou este grande evento e descreveu as emoções dos crentes sinceros. Ele escreveu estas palavras de esperança e encorajamento, descrevendo as muitas emoções daqueles que olharão para os céus e verão Jesus quando Ele voltar: "E naquele dia se dirá: Eis que este é o nosso Deus, em quem esperávamos, e ele nos salvará; este é o Senhor, a quem aguardávamos: na sua salvação gozaremos e nos alegraremos." (Isaías 25:9)
Eles esperaram tanto tempo, e agora, finalmente, os mais profundos e ternos sonhos são realizados no grande espetáculo do amado Senhor que desceu rapidamente em direção à Terra. Mas, justamente quando os fiéis acham que não possuem bastante alegria dentro deles, algo acontece, algo maravilhoso.

Em outro lugar, num pequeno cemitério familiar numa pradaria de ventos fortes, a terra se abre. As flores que uma mãe saudosa colocou na tumba são jogadas fora. Um pequeno caixão se abre e uma voz de bebê começa a chorar. Instantaneamente, um anjo parte do céu e pega a criança nos braços. Em outro momento, ela está ao lado da mãe, que está contemplativa num silêncio aturdido, olhando o céu. Ela fita a criança por segundos. A última vez que ela olhou para aquele rosto, ele estava pálido e cheio de dor. A respiração tornara-se pequenos espasmos enquanto lutava uma batalha perdida contra a doença mortal. Mas agora, a criança está balbuciando; sua pele está normal e rosada novamente; seus olhos brilham enquanto olha para o rosto de sua mãe. Tremendo violentamente, esta mulher toma a criança e a aperta junto de si, feliz demais para falar. Quando ela se vira para agradecer ao anjo, ele já voou para outra missão.

Em outro lugar, num cemitério municipal, um jovem casal encontra-se em pé junto ao túmulo aberto. A princípio estão completamente desorientados pela luz brilhante em volta deles. Eles não têm a menor idéia como chegaram ali. A última coisa que lembram é de um grande caminhão bem em frente deles na auto-estrada. Eles estavam em lua-de-mel. Sobreviveram ao acidente? Não, amigos, aqueles nomes no túmulo eram deles. Então olharam para o céus e prenderam a respiração. O homem e a mulher aproximam-se um do outro enquanto admiram o céu. É isto! Jesus está chegando! Foi a Ele a quem eles se dedicaram em seu casamento. E agora, todo o planeta é iluminado pela Sua presença. Eles então sabem que nunca, nunca mais, serão separados novamente. Terão a eternidade para crescer em seu amor.

Nos últimos minutos da história da Terra, este planeta será sacudido por incontáveis ressurreições. Em toda parte ouviremos os gritos de reconhecimento, os entes queridos separados pela tragédia, caindo nos braços um dos outros.
Paulo ansiava por este momento. Ele afirmou aos crentes em I Tessalonissenses 4:16, que Jesus Cristo voltaria, com certeza. Paulo disse: "Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro."

Agora, realmente parece aos crentes, que a alegria deles não conhece limites. Na verdade, eles nem podem contê-la. Abraçam os seus queridos que uma vez foram arrancados de seu convívio, pela morte. Porém, algo mais acontece, o mais maravilhoso evento de todos. Os cristãos percebem que seus pés não estão mais pisando a terra. Eles estão subindo para assistir a este acontecimento nos céus. Muitas das reuniões de júbilo, acontecem em pleno ar. As famílias se abraçando em seu caminho para encontrar Jesus.

Finalmente, a face do Salvador realmente se aproxima e parece tomar todo o céu. As vozes alegres dos crentes juntam-se ao som das trombetas e o chamado dos anjos ecoando nas nuvens. Paulo descreve este momento. Ele escreveu que, após os mortos em Cristo subirem, veja o que acontecerá: "Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor." (I Tessalonissenses 4:17)

Subindo para encontrar o Senhor dos senhores, o Príncipe da Paz, o Maravilhoso Conselheiro, o Bom Pastor. Subindo para encontrar o Criador de toda vida do Universo. Subindo para encontrar o destino eterno com Jesus. Que alegria inexprimível!

Os crentes terão que ser transformados radicalmente a fim de desfrutar tudo isto. Eles serão mudados num piscar de olhos, como dizem as escrituras, quando a carne mortal se revestirá de imortalidade, quando mentes e corpos fracos e destruídos serão refeitos, perfeitamente restaurados.

A última reunião com Jesus Cristo será justo acima da superfície da Terra. Estes serão os últimos momentos, os últimos segundos da história humana. É quando a eternidade começa para os que crêem.

Onde você estará durante os últimos minutos da história da Terra? O que você vai experimentar? O que você sentirá? Será um terror inimaginável ou uma alegria indescritível? Você pode estar indiferente a Deus neste momento. Você pode achar que fé não é importante. Porém, breve, um dia, ela fará a grande diferença no mundo. Logo, ela vai dividir a humanidade repentina e eternamente em dois grupos.

Um grupo experimentará a segunda vinda de Cristo com surpresa e terror. O outro grupo experimentará esta vinda como uma libertação, um cumprimento de tudo em que este grupo acreditou.

Um grupo estará orando para as rochas caírem sobre eles. O outro estará exultante clamando: "Este é o nosso Deus por quem esperávamos."

Por favor, não rejeite este encontro com Jesus até que seja tarde. Por favor, não espere até vê-Lo surgindo dos céus. Faça um compromisso com Jesus agora. Abra o seu coração agora mesmo. Pergunte a Jesus neste exato momento: "Há alguma coisa em minha vida que esteja entre mim e Ti? Senhor, eu quero cair de joelhos agora mesmo e confessá-la......
.
Fontes de Pesquisas:
O Grande Conflito, 640-642.
Eventos Finais, 274
Primeiros Escritos, 15 e 16, 286 e 287.
Verdades Sobre Os Anjos, 58, 278, 279
Texto Pelo
Pr. Mark Finley

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

OS ACONTECIMENTOS FINAIS SERÃO RÁPIDOS

Degelo na Antártica e na Groenlândia surpreende cientistas....
Por Alister Doyle
OSLO (Reuters) - Cientistas estão surpresos com a extensão do degelo na Antártica e na Groenlândia, mostrou um estudo nesta quarta-feira que pode ajudar a prever o tamanho do aumento do nível do mar associado à mudança climática.

Análises de milhões de imagens a laser de satélites da Nasa revelaram que a maior perda de gelo foi causada pela aceleração do fluxo das geleiras em direção ao mar, de acordo com cientistas do Grupo Britânico de Pesquisas Antárticas (BAS, na sigla em inglês) e da Universidade de Bristol.
"Estamos surpresos em ver um padrão tão forte de diminuição de espessura das placas de gelo por áreas tão grandes da costa --é um fenômeno amplo e em alguns casos se estende por centenas de quilômetros em terra", disse Hamish Pritchard, do BAS, que liderou o estudo.
"Esse tipo de derretimento do gelo é tão pouco compreendido, que continua sendo a parte mais imprevisível do aumento futuro do nível do mar", acrescentou. O BAS afirma que o estudo deu o "quadro mais amplo" até aqui do derretimento do gelo.
O aumento do nível do mar causado pelo degelo de grandes quantidades de gelo na Antártica e na Groenlândia pode ameaçar ilhas do Pacífico, áreas litorâneas em todo o mundo e cidades como Londres e Buenos Aires.

OS ACONTECIMENTOS FINAIS SERÃO RÁPIDOS
Vivemos no tempo do fim. Os sinais dos tempos, a cumprirem-se rapidamente, declaram que a vinda de Cristo está próxima, às portas. Os dias em que vivemos são solenes e importantes.

os acontecimentos finais serão rápidos.
Os dias em que vivemos são solenes e importantes. O Espírito de Deus está, gradual mas seguramente, sendo retirado da Terra. Pragas e juízos estão já caindo sobre os desprezadores da graça de Deus. As calamidades em terra e mar, as condições sociais agitadas, os rumores de guerra, são portentosos. Prenunciam a proximidade de acontecimentos da maior importância. As forças do mal estão se arregimentando e consolidando-se. Elas se estão robustecendo para a última grande crise. Grandes mudanças estão prestes a operar-se no mundo, e os acontecimentos finais serão rápidos.

o inimigo tem conseguido perverter a justiça e encher do desejo de ganho egoísta o coração dos homens. "A justiça se pôs longe; porque a verdade anda tropeçando pelas ruas, e a eqüidade não pode entrar." Isa. 59:14. Testemunhos Seletos vol 3 281
É chegado o tempo em que haverá no mundo tristeza que nenhum bálsamo humano pode curar. O Espírito de Deus está sendo retirado. Catástrofes por mar e por terra seguem-se umas às outras em rápida sucessão. Quão freqüentemente ouvimos de terremotos e furacões, de destruição pelo fogo e inundações, com grandes perdas de vidas e propriedades! Aparentemente essas calamidades são caprichosos desencadeamentos de forças da natureza, desorganizadas e desgovernadas, inteiramente fora do controle do homem; mas em todas elas pode ler-se o propósito de Deus. Elas estão entre os instrumentos pelos quais Ele busca despertar a homens e mulheres para que sintam o perigo.
os acontecimentos finais serão rápidos.

FONTES
Livro profecias do fim
Profetas e Reis, 277.
Serviço Cristão,. 53
Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 280.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

APRONTE-SE PARA A LUTA DE HOJE

“O caminho do preguiçoso é como que cercado de espinhos, mas a vereda dos retos é plana.” Provérbios 15:19

Gosto desse verso na Nova Tradução na Linguagem de Hoje: “O preguiçoso encontra dificuldades por toda parte, mas para a pessoa correta a vida não é tão difícil.” Prov. 15:19. A vida tem complicações. Você vai achar dificuldades no caminho. Felicidade não é ausência de problemas, mas a pessoa sábia torna-se vitoriosa apesar dos obstáculos. O preguiçoso não. Ele só vê dificuldades, não está disposto a lutar, não paga o preço.
Apronte-se para a luta de hoje. Saia da rotina, enfrente as dificuldades. Não tenha medo de avançar no desconhecido. Ninguém descobre novos oceanos, a menos que perca de vista o conforto da praia.

O sábio se dirige ao indolente, nestas palavras: "Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos e sê sábio. A qual, não tendo superior, nem oficial, nem dominador, prepara no verão o seu pão; na sega ajunta o seu mantimento." Prov. 6:6-8. A habitação que as formigas constroem para si revela habilidade e perseverança. Tão-somente um pequenino grão de cada vez podem elas carregar, mas pela diligência e perseverança realizam maravilhas. Ó preguiçoso, até quando ficarás deitado? Quando te levantarás do teu sono? Prov. 6:9.

Busque a Deus. Peça sabedoria e forças. Sua luta será infrutífera se Deus não estiver no controle de seus empreendimentos. Ah, não se esqueça: “O caminho do preguiçoso é como que cercado de espinhos, mas a vereda dos retos é plana.”

Fontes:
Bullion
Conselhos aos pais professores e estudantes, 190

terça-feira, 15 de setembro de 2009

SEGUNDA VINDA DE CRISTO

Em nossos dias, como nos dias de Cristo, há uma leitura e uma interpretação incorretas das Escrituras. Se os judeus tivessem estudado a Palavra com coração zeloso, com oração e humildade, seu estudo teria sido recompensado por um verdadeiro conhecimento não só do tempo, mas também das características da primeira vinda de Cristo. Eles não teriam atribuído a glória da segunda vinda de Cristo a Seu primeiro advento. Eles dispunham do testemunho de Daniel; possuíam o testemunho de Isaías e de outros profetas; estavam de posse dos ensinos de Moisés; e ali Se encontrava o próprio Cristo em seu meio, e ainda assim prosseguiam pesquisando as Escrituras em busca de evidência com respeito a Sua vind.....

Muitos agem da mesma forma hoje... porque não tiveram experiência nas probantes mensagens abrangidas na primeira, segunda e terceira mensagens angélicas. Há quem esteja sondando as Escrituras em busca de prova de que essas mensagens ainda estão no futuro. Eles reúnem a veracidade das mensagens, mas deixam de dar-lhes seu lugar adequado na história profética. Portanto, esses correm o risco de desviar o povo com respeito à localização das mensagens. Não vêem e não percebem o tempo do fim, nem quando situar as mensagens. O dia de Deus se aproxima despercebidamente, mas os supostos sábios e grandes deste mundo estão falando sobre "cultura superior", que julgam originar-se com homens finitos. Não conhecem os sinais da vinda de Cristo, ou do fim do mundo. ... O vigia deve saber reconhecer a hora da noite. Tudo está agora revestido de uma solenidade que deve ser sentida e notada por todos que crêem na verdade. ... Todas as coisas efêmeras da vida não passam de insignificâncias agora. Mas as que pertencem à eternidade são de grande conseqüência.

Muitos há no mundo hoje que fecham os olhos às evidências dadas por Cristo para advertir os homens sobre Sua vinda. Buscam aquietar toda a apreensão, ao mesmo tempo em que os sinais do fim se cumprem rapidamente e o mundo se apressa em direção ao tempo em que o Filho do homem Se revelará nas nuvens do céu. Paulo ensina ser pecaminoso mostrar-se indiferente aos sinais que devem preceder à segunda vinda de Cristo. Aos culpados desta negligência chama ele filhos da noite e das trevas. Ao vigilante e atento anima ele com estas palavras: "Mas vós, irmãos, já não estais em trevas, para que aquele dia vos surpreenda como um ladrão. Porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas. Não durmamos pois, como os demais, mas vigiemos, e sejamos sóbrios." I Tess. 5:4-6.
Olhando através dos séculos para o fim do tempo, Pedro foi inspirado a esboçar as condições que prevaleceriam no mundo antes da segunda vinda de Cristo. "Nos últimos dias virão escarnecedores", escreveu, "andando segundo as suas próprias concupiscências, e dizendo: Onde está a promessa da Sua vinda? Porque desde que os pais dormiram todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação." II Ped. 3:3 e 4. Mas "quando disserem: Há paz e segurança; então lhes sobrevirá repentina destruição". I Tess. 5:3. Nem todos, porém, seriam enganados pelos ardis do inimigo. Ao aproximar-se o fim de todas as coisas terrestres, haveria fiéis capazes de discernir os sinais dos tempos.


João Batista saiu no espírito e virtude de Elias, a fim de preparar o caminho do Senhor, e fazer voltar o povo à sabedoria do justo. Era ele um representante dos que vivem nos últimos dias, a quem Deus tem confiado sagradas verdades para serem apresentadas perante o povo, a fim de ser preparado o caminho para a segunda vinda de Cristo.

FONTES
Olhando Para oAalto, 262
Manuscrito 41a, 1896.
Atos dos Apóstolos, 260,535

domingo, 13 de setembro de 2009

VOCÊ ACREDITA ?

Vivemos no tempo do fim. Os sinais dos tempos, a cumprirem-se rapidamente, declaram que a vinda de Cristo está próxima, às portas. Os dias em que vivemos são solenes e importantes. O Espírito de Deus está, gradual mas seguramente, sendo retirado da Terra. Pragas e juízos estão já caindo sobre os desprezadores da graça de Deus. As calamidades em terra e mar, as condições sociais agitadas, os rumores de guerra, são portentosos. Prenunciam a proximidade de acontecimentos da maior importância. (A volta de Jesus) As forças do mal estão-se arregimentando e consolidando-se. Elas se estão robustecendo para a última grande crise. Grandes mudanças estão prestes a operar-se no mundo, e os acontecimentos finais serão rápidos.

Você não tem honrado a seus pais como Deus requer. O pecado que existe entre os filhos nessa geração é que eles são "desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus". E essa situação existe em tal proporção que é mencionada na profecia como um dos sinais que mostram, que estamos vivendo nos últimos dias do tempo do fim.

Os incrédulos e ímpios não discernem os sinais dos tempos. Na ignorância, podem recusar-se a aceitar o relato inspirado. Mas quando cristãos professos falam zombeteiramente dos caminhos e meios empregados pelo grande EU SOU para tornar conhecidos os Seus propósitos, mostram-se ignorantes tanto das Escrituras quanto do poder de Deus. ... O cristão que aceita a verdade, a verdade completa, e nada a não ser a verdade, verá na profecia bíblica o seu verdadeiro significado.

Como a mensagem do primeiro advento de Cristo anunciava o reino de Sua graça, assim a de Sua segunda vinda anuncia o reino de Sua glória. E a segunda, como a primeira mensagem, acha-se baseada nas profecias. As palavras do anjo a Daniel, com relação aos últimos dias, deviam ser compreendidas no tempo do fim. A esse tempo, "muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará". "Os ímpios procederão impiamente, e nenhum dos ímpios entenderá, mas os sábios entenderão." Dan. 12:4 e 10. O próprio Salvador deu sinais de Sua vinda, e diz: "Quando virdes acontecer estas coisas, sabei que o reino de Deus está perto." "E olhai por vós, não aconteça que os vossos corações se carreguem dos cuidados da vida, e venha sobre vós de improviso aquele dia." "Vigiai pois em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem." Luc. 21:31, 34 e 36. Chegamos ao período predito nessas passagens. É chegado o tempo do fim, as visões dos profetas acham-se reveladas, e suas solenes advertências nos mostram a vinda de nosso Senhor em glória como próxima, às portas.
Mas vós, irmãos, já não estais em trevas, para que aquele dia vos surpreenda como um ladrão; porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas." Se bem que não saibamos a hora da volta de nosso Senhor, podemos conhecer quando está perto. "Não durmamos pois, como os demais, mas vigiemos, e sejamos sóbrios." I Tess. 5:4-6.

A mensagem de Apocalipse 14, proclamando que chegou a hora do juízo de Deus, é dada no tempo do fim. O anjo de Apocalipse 10 é representado com um pé sobre o mar e um pé sobre a terra, mostrando que a mensagem será levada a terras distantes, o oceano será transposto e as ilhas do mar ouvirão a proclamação da última mensagem de advertência ao mundo. ...
"Já não haverá demora." Apoc. 10:6. Essa mensagem anuncia o fim dos períodos proféticos.

A substituição do verdadeiro pelo falso é o último ato do drama. Quando esta substituição se tornar universal, Deus Se revelará. Quando as leis humanas forem exaltadas acima das leis de Deus, quando os poderes da Terra procurarem obrigar os homens a guardar o primeiro dia da semana, sabei que é chegado o tempo para Deus atuar. Ele Se levantará em Sua majestade, e sacudirá terrivelmente a Terra. Sairá do Seu lugar para punir os habitantes do mundo por sua iniqüidade. A Terra descobrirá o seu sangue e já não encobrirá aqueles que foram mortos. Review and Herald, 23 de abril de 1901.

Roma mudou o dia de repouso do sétimo para o primeiro dia da semana. Ele imaginou mudar o próprio mandamento que foi dado para levar o homem a lembrar-se do seu Criador. Pensou mudar o maior mandamento do Decálogo e assim fazer-se igual a Deus, ou mesmo exaltar-se acima de Deus. O Senhor é imutável, logo Sua lei é imutável; mas o papa exaltou-se acima de Deus ao procurar mudar Seus imutáveis preceitos de santidade, justiça e bondade. Ele tem transgredido o dia santificado de Deus, e, em sua própria autoridade, pôs em seu lugar um dos seis dias de trabalho. A nação inteira tem seguido após a besta, e cada semana rouba a Deus de Seu santo tempo. Fez-se uma brecha na santa lei de Deus, mas vi que havia chegado o tempo para o povo de Deus fechar essa brecha e edificar os lugares assolados.. Primeiros Escritos, 65

Fontes
Beneficência Social, 134
Cristo Triunfante, 326
Desejado das Nações, 234
Primeiros Escritos, 65