terça-feira, 26 de agosto de 2008

JESUS O SEGUNDO ADÃO

I Coríntios,10 : 4
E beberam da mesma fonte espiritual; porque bebiam de uma pedra espiritual que os seguia. E a pedra era Cristo.
I CORÍNTIOS 15:22
Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo
I CORÍNTIOS 15:45
Pois assim está escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente. O último Adão, porém, é espírito vivificante

TEMOS MOTIVO PARA INCESSANTE GRATIDÃO A DEUS PORQUE CRISTO, POR SUA PERFEITA OBEDIÊNCIA, RECONQUISTOU O PARAÍSO QUE ADÃO PERDEU PELA DESOBEDIÊNCIA. Adão pecou, e os filhos de Adão partilham de sua culpa e suas conseqüências; mas Jesus assumiu a culpa de Adão, e todos os filhos de Adão que correrem para Cristo, o segundo Adão, podem livrar-se da penalidade da transgressão. Jesus recuperou o Céu para o homem suportando a prova a que Adão deixou de resistir.

O primeiro Adão caiu; o segundo Se apegou a Deus e Sua Palavra sob as mais difíceis circunstâncias, e Sua fé na bondade, misericórdia e amor de Seu Pai não vacilou por um só momento. "Está escrito", era Sua arma de resistência, e é a espada do Espírito que todo ser humano deve usar
Cristo é chamado o segundo Adão. Em pureza e santidade, ligado a Deus e amado por Deus, começou Ele onde o primeiro Adão começou. Mas o primeiro Adão estava em todos os sentidos mais favoravelmente situado que Cristo. A maravilhosa provisão feita no Éden para o santo par fora feita por um Deus que os amava. Tudo na natureza era puro e incontaminado. Frutos, flores, e belas e altaneiras árvores vicejavam no Jardim do Éden.

Bem sabia Satanás quem era Cristo, pois quando o Salvador foi a Gadara, os espíritos maus dos dois endemoninhados gritaram: "Que temos nós contigo, ó Filho de Deus! Vieste aqui atormentar-nos antes do tempo?" Mat. 8:29. Ao passar Cristo pelo teste do segundo Adão, a beleza de Seu caráter brilhou através de Seu disfarce humano. Satanás pôde ver, a despeito de Sua humanidade, a glória e pureza do Santo com quem estivera unido nas cortes celestes. Ao olhar para Cristo, surgiu em sua mente um quadro daquilo que ele mesmo fora então.

Satanás seduziu o primeiro Adão com seu sofisma, assim como seduz homens e mulheres hoje, levando-os a acreditar numa mentira. Adão não buscou o poder divino que estava acima de sua humanidade; acreditou nas palavras de Satanás. Mas o segundo Adão não devia tornar-se escravo do inimigo.

ADÃO POSSUÍA SOBRE CRISTO A VANTAGEM DE QUE, AO SER ASSALTADO PELO TENTADOR, NÃO TINHA SOBRE SI NENHUM DOS EFEITOS DO PECADO. Contava com a força da perfeita varonilidade, possuindo pleno vigor mental e físico. Estava cercado pelas glórias do Éden e em comunhão diária com os seres celestiais. Não se deu o mesmo com Jesus, quando Ele entrou no deserto para enfrentar Satanás. ....

Que contraste o segundo Adão apresentava quando Ele entrou no sombrio deserto para sozinho enfrentar a Satanás! DESDE A QUEDA, A RAÇA HUMANA HAVIA DIMINUÍDO EM ESTATURA E FORÇA FÍSICA E DECAÍDO CADA VEZ MAIS NA ESCALA DO VALOR MORAL, ATÉ AO PERÍODO DO PRIMEIRO ADVENTO DE CRISTO À TERRA. A FIM DE ELEVAR O HOMEM CAÍDO, CRISTO DEVERIA ALCANÇÁ-LO ONDE ELE ESTAVA. TOMOU A NATUREZA HUMANA E CARREGOU AS ENFERMIDADES E DEGENERESCÊNCIAS DA RAÇA HUMANA. Aquele que não conheceu pecado tornou-Se pecado por nós. Humilhou-Se a Si mesmo até às profundezas mais baixas da miséria humana, a fim de que pudesse qualificar-Se para alcançar o homem e tirá-lo da degradação na qual o pecado o mergulhara.

Cristo é chamado o segundo Adão. Em pureza e santidade, ligado a Deus e amado por Deus, começou Ele onde o primeiro Adão começou. Mas o primeiro Adão estava em todos os sentidos mais favoravelmente situado que Cristo. A maravilhosa provisão feita no Éden para o santo par fora feita por um Deus que os amava. Tudo na natureza era puro e incontaminado. Frutos, flores e belas, altaneiras árvores vicejavam no Jardim do Éden.
CRISTO, O SEGUNDO ADÃO, VEIO EM SEMELHANÇA DE CARNE PECAMINOSA. EM BENEFÍCIO DO HOMEM, TORNOU-SE SUJEITO À TRISTEZA, AO CANSAÇO, À FOME E À SEDE. ERA SUJEITO À TENTAÇÃO, MAS NÃO CEDEU AO PECADO. NEle não havia nenhuma mancha de pecado. Jesus declarou: "Eu tenho guardado os mandamentos de Meu Pai" [em Minha vida terrestre]. João 15:10. Tinha infinito poder só porque era perfeitamente obediente à vontade de Seu Pai. O segundo Adão resistiu ao embate da prova e tentação para que pudesse tornar-Se o Proprietário de toda a humanidade.

ENCONTRO DOS DOIS ADÕES
Ao serem os resgatados recebidos na cidade de Deus, ecoa nos ares um exultante clamor de adoração. OS DOIS ADÕES ESTÃO PRESTES A ENCONTRAR-SE. O Filho de Deus Se acha em pé, com os braços estendidos para receber o pai de nossa raça - o ser que Ele criou e que pecou contra o seu Criador, e por cujo pecado os sinais da crucifixão aparecem no corpo do Salvador. Ao divisar Adão os sinais dos cruéis cravos, ele não cai ao peito de seu Senhor, mas lança-se em humilhação a Seus pés, exclamando: "Digno é o Cordeiro, que foi morto." Apoc. 5:12. Com ternura o Salvador o levanta, convidando-o a contemplar de novo o lar edênico do qual, havia tanto, fora exilado.

O Salvador o leva à árvore da vida, apanha o fruto glorioso e manda-o comer. Olha em redor de si e contempla uma multidão de sua família resgatada, no Paraíso de Deus. Lança então sua brilhante coroa aos pés de Jesus e, caindo a Seu peito, abraça o Redentor. Dedilha a harpa de ouro, e pelas abóbadas do céu ecoa o cântico triunfante: Digno, digno, "digno é o Cordeiro" Apoc. 5:12 "que foi morto e reviveu!" Apoc. 2:8. A família de Adão associa-se ao cântico e lança as suas coroas aos pés do Salvador, inclinando-se perante Ele em adoração.

Fontes de Pesquisas
Fé e obras, 88 e 89
Maravilhosa graça, 33
Cristo Triuante, 20, 190, 216, 245
Manuscrito 99, 1903.
Mensagen Escolhida vl.3 pág 141-142, 268
Deserto da Tentação, pág, 40 .
O Grande Conflito, pág. 647, 648