quinta-feira, 10 de maio de 2007

FECHA A PORTA DA GRAÇA






Lev. 16 : 30 – 34 = Naquele dia se fará expiação por vós, para purificar-vos; e sereis purificados de todos os vossos pecados perante o SENHOR. É um sábado de descanso para vós, e afligireis as vossas almas; isto é estatuto perpétuo. E o sacerdote, que for ungido, e que for sagrado, para administrar o sacerdócio, no lugar de seu pai, fará a expiação, havendo vestido as vestes de linho, as vestes santas; Assim fará expiação pelo santo santuário; também fará expiação pela tenda da congregação e pelo altar; semelhantemente fará expiação pelos sacerdotes e por todo o povo da congregação. E isto vos será por estatuto perpétuo, para fazer expiação pelos filhos de Israel de todos os seus pecados, uma vez no ano. E fez Arão como o SENHOR ordenara a Moisés.

HEBREUS, 9 : 6 = Ora, estando estas coisas assim preparadas, a todo o tempo entravam os sacerdotes no primeiro tabernáculo, cumprindo os serviços;

VR. 7 = Mas, no segundo, só o sumo sacerdote, uma vez no ano, não sem sangue, que oferecia por si mesmo e pelas culpas do povo;

Cristo cumpri o ritual no SANTUÁRIO no céu e passa para o 2o. compartimento no ano de 1844, Cumpre então a profecia de DANIEL até 2300 tardes e manhãs e o santuário será sera purificado DANIEL 8 : 14 Leiam Daniel, 8 : 14 – 27 = para melhor compreender. Este período começou no ano de 457. leia o livro de Esdras.

HEBREUS 9 : 11 e 12 = Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação, nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção.

HEBREUS , 9 : 24 = Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus;

Desde dos tempos de ADÃO cada vez que era sacrificado um cordeiro Jesus sofria

HEBREUS 9 : 26 = De outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo.

VEJA O TRABALHO QUE CRISTO ESTÁ DESEMPENHANDO POR NÓS NO CÉU.

HEBREUS, 8 : 1 e 2 = temos um sumo sacerdote tal, que está assentado nos céus à destra do trono da majestade, Ministro do santuário, e do verdadeiro taberrnáculo, o qual o Senhor fundou, e não o homem.

NO DIA EM QUE CRISTO TERMINAR ESTA OBRA DE NOSSO ADVOGADO INTERSESSOR, ELE VAI TIRAR A ESTOLA SACERDOTAL, E VESTIR UMA ROUPA DE GUERREIRO.

Quando a obra de investigação se encerrar, examinados e decididos os casos dos que em todos os séculos professaram ser seguidores de Cristo, então, e somente então, se encerrará o tempo da graça, fechando-se a porta da misericórdia.

AS DEZ VIRGENS : MATEUS 25 : 1 – 13 "As que estavam preparadas entraram com Ele para as bodas, e fechou-se a porta". Esta Parábola nos conduz através do ministério final do Salvador, ao tempo em que se completará a grande obra para salvação do homem.

JESUS ENTÃO TROCA SUAS ROUPAS DE SASSERDOTE POR UMA ROUPA DE GUERRA, FECHOU ENTÃO A PORTA DA GRAÇA: NÃO HÁ MAIS PERDÃO PARA OS CONDENADOS.

APOCALIPSE, 19 : 11 e 16 = E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça. E no manto e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis, e Senhor dos senhores.

GUERRA CONTRA QUEM ?

Vr 19 = E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos, para fazerem guerra àquele que estava assentado sobre o cavalo, e ao seu exército.

O QUE ACONTECE QUNADO CRISTO SAIR DO SANTÚRIO E TROCAR DE ROUPA?

APOCALIPSE, 15 : 8 E o santuário se encheu de fumaça; procedente da gloria de DEUS e do seu poder, e ninguém podia penetrar no santuário, enquanto não se cumprissem os sete flagelos dos sete anjos.

AMÓS, 3 : 7 “O Senhor DEUS não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas”.

MATEUS 24 : 37 – 39 = COMO NOS DIAS DE NOÉ
Se os antediluvianos tivessem acreditado na advertência, e se houvessem arrependido de suas más ações, o Senhor teria desviado Sua ira, como mais tarde fez em relação a Nínive. Entretanto, pela sua obstinada resistência às reprovações da consciência e advertências do profeta de Deus, aquela geração encheu a medida de sua iniqüidade, e se tornou madura para a destruição.

O tempo o de graça DOS ANTIDILUVIANOS estava prestes a expirar. Noé tinha fielmente seguido as instruções que recebera de Deus. A arca estava concluída em todas as suas partes, (Gênesis cap.7). Subitamente veio silêncio sobre a turba zombadora. Animais de toda a espécie, os mais ferozes bem como os mais mansos, foram vistos vindo das montanhas e florestas, e encaminhando-se silenciosamente para a arca. Ouviu-se o rumor de um vento impetuoso, e eis que aves estavam a ajuntar-se de todos os lados, escurecendo-se o céu pela sua quantidade; e em perfeita ordem passaram para a arca. Os animais obedeciam ao mandado de Deus, guiados por santos anjos, "entraram de dois em dois para Noé na arca" (Gên. 7:9), e os animais limpos em porções de sete. O mundo olhava com admiração, e alguns com medo. Foram chamados filósofos para explicarem a singular ocorrência, mas em vão. Era um mistério que eles não podiam penetrar. Mas os homens se haviam tornado tão endurecidos pela sua persistente rejeição da luz, que mesmo esta cena não produziu senão uma impressão momentânea.

DEUS ORDENOU A NOÉ: "Entra tu e toda a tua casa na arca, porque te hei visto justo diante de Mim, nesta geração." Gên. 7:1. A advertência de Noé tinha sido rejeitada pelo mundo, mas de sua influência e exemplo resultaram bênçãos para a sua família. Como recompensa de sua fidelidade e integridade, Deus salvou com ele todos os membros de sua família. Que animação para a fidelidade paternal! A misericórdia havia cessado os seus rogos pela raça culpada. . Noé e sua casa estavam dentro da arca; "e o Senhor A fechou a pesada porta, por fora". GÊN. 7:16. A porta maciça, que era impossível àqueles que dentro estavam fechar, girou vagarosamente ao seu lugar por meio de mãos invisíveis. Noé ficou encerrado, e os que rejeitaram a misericórdia de Deus, excluídos. O selo do Céu estava naquela porta; Deus a havia fechado, e somente Deus a poderia abrir. Assim, quando Cristo terminar Sua intercessão pelo homem culpado, antes de Sua vinda nas nuvens do céu, fechar-se-á a porta da misericórdia. (Patriarcas e Profetas pág.98)

AQUI AS PRAGAS SÃO LANÇADAS SOBRE AQUELES QUE RECUSARAM A GRAÇA DE DEUS E SACRIFICIO DE JESUS NA CRUZ.

COMO NOS DIAS DE NOÉ

É chegado o tempo em que haverá no mundo tristeza que nenhum bálsamo humano pode curar. Catástrofes por mar e por terra seguem-se umas às outras em rápida sucessão. Quão freqüentemente ouvimos de terremotos e furacões, de destruição pelo fogo e inundações, com grandes perdas de vidas e propriedades! Profetas e Reis, pág. 277. Beneficiência Social pág. 135
O que significam as horríveis calamidades no mar - embarcações arremessadas para a
eternidade sem aviso prévio. EVENTOS FINAIS Pág. 28

Vivemos em meio de uma epidemia de crime, diante da qual ficam estupefatos os homens pensantes e tementes a Deus em toda parte. A corrupção que predomina está além da descrição da pena humana. subornos e fraudes. Cada dia traz seu doloroso registro de violência e ilegalidade, de indiferença aos sofrimentos do próximo, de brutal e diabólica destruição de vidas humanas. Ciência do Bom Viver Pág. 143

Uma ocasião, achando-me eu na cidade de Nova Iorque, fui convidada, à noite, para contemplar os edifícios que se erguiam, andar sobre andar, para o céu. Garantia-se que esses edifícios seriam à prova de fogo, e haviam sido erigidos para glorificar seus proprietários e construtores. A cena que em seguida passou perante mim foi um alarma de fogo. Os homens olhavam aos altos edifícios, supostamente incombustíveis, e diziam: "Estão perfeitamente seguros." Mas esses edifícios foram consumidos como se fossem feitos de pez. Os aparelhos contra incêndios nada podiam fazer para deter a destruição. Os bombeiros não podiam fazer funcionar as máquinas. Testemunhos Seletos, vol. 3, págs. 281 e 282.

O ar se acha quente e sufocante. Seguem-se erupções vulcânicas, a própria terra é agitada, o terreno se ergue e dilata-se como as ondas do mar, cidades, vilas, e montanhas são tragadas. Estas assombrosas manifestações serão mais e mais freqüentes e terríveis precisamente antes da segunda vinda de Cristo e do fim do mundo, como sinais de sua imediata destruição. Patriarcas e Profetas pág. 109

Nas Profecias , o futuro se patenteia diante de nós tão claramente como se revelou aos discípulos pelas palavras de Cristo. O Grande Conflito, pág. 594.

As predições do livro do Apocalipse que ainda não se cumpriram logo se cumprirão. As solenes mensagens que foram dadas, em sua ordem, no Apocalipse, devem ocupar o primeiro lugar no espírito do povo de Deus.” Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 278

“Devemos estudar os grandes sinais que indicam os tempos em que estamos vivendo.” Manuscript Releases, vol. 4, pág. 163

O tempo de angústia qual nunca houve, desde que houve nação Dan. 12:1 está precisamente sobre nós, e somos semelhantes às virgens adormecidas. Manuscript Releases, vol. 3, pág. 305.

Deus tem um propósito ao permitir que ocorram essas calamidades. Elas constituem um de Seus meios para chamar homens e mulheres à razão, mediante atuações incomuns pela Natureza, Deus expressará a instrumentalidades humanas em dúvida o que ele revela claramente em Sua Palavra. Manuscript Releases, vol. 19, pág. 279.

“Nos dias de Noé a esmagadora maioria se opunha à verdade, e se apaixonara por um conjunto de falsidades. A Terra estava cheia de violência, a guerra, o crime e o homicídio eram a ordem do dia. Assim será também antes da segunda vinda de Cristo.” The Seventh-day Adventist Bible Commentary, vol. 1, pág. 1.090

“Devemos orientar a igreja. Muitos há que não compreendem as profecias referentes aos nossos dias, e precisam ser esclarecidos. É dever, tanto do vigia como do leigo, dar à trombeta sonido certo.” Evangelismo, pág. 194

“Há necessidade de mais íntimo estudo da Palavra de Deus; especialmente devem Daniel e Apocalipse merecer a atenção como nunca dantes na história de nossa obra. A luz que Daniel recebeu de Deus foi dada especialmente para estes últimos dias.” Testemunhos Para Ministros, págs. 112 e 113.