segunda-feira, 15 de outubro de 2007

A AMARGURA É CEGA


"Preparas um banquete para mim, onde os meus inimigos me podem ver. Tu me recebes como convidado de honra e enches o meu copo até derramar." Salmo, 23:5 ( B.L.H)

O que fazer quando as pessoas me machucam? Qual tem sido minha reação quando alguém me causa mágoa? O que fazer quando nos sentimos magoados por algo que alguém nos fez?O Senhor põe uma mesa. Isto significa que o Senhor pode colocar em Sua "mesa" muito mais bênçãos que qualquer mal que alguém pode causar a você. Ele o honrará, se você se colocar em Suas mãos. Enquanto nos banquetearmos do mal que possamos fazer a quem nos machuca, estaremos apenas destruindo a nós mesmos. "Ficar desgostoso e amargurado é loucura, é falta de juízo, que leva à morte" jó 5:2, (B.L.H) O ressentimento nunca fere a outra pessoa; ele somente fere a nós mesmos. A outra pessoa pode nem estar sabendo que causou algum ressentimento. De fato, as pessoas podem até fazer ou dizer coisas das quais não gostamos, mas elas só nos magoarão se permitirmos. "Com a sua raiva, você só está se ferindo" Jó 18:4, (B.L.H) Martin Luther King, defensor dos direitos humanos nos EUA, afirmou: "A amargura é cega." Por anos, os afro-descendentes norte-americanos foram escravizados e humilhados, mas não podiam deixar que essa dor os cegasse naquele momento em que lutavam por seus direitos. Existem pessoas que só conseguem enxergar o lado ruim das coisas. Deus quer até mesmo tornar as situações mais desagradáveis de nossa vida em algo bom e que coopere para o nosso próprio bem Romanos, 8:28. Se eu estiver amargurado, não conseguirei enxergar essa verdade. Nunca seremos curados das nossas mágoas e ressentimentos se não recebermos o perdão de Deus através de Jesus Cristo, para então poder oferecer perdão às outras pessoas.

Se o perdão é uma necessidade, outra coisa que precisamos aprender é que a vingança pertence ao Senhor. “Meus queridos irmãos, nunca se vingue de ninguém; pelo contrario, deixem que seja Deus quem dê o castigo. Pois as Escrituras Sagradas dizem: eu me vingarei eu acertarei contas com eles, diz o Senhor” Romanos, 12:19.B.L.H Devemos pagar o mal que nos fizeram com o bem Deixemos que Deus nos honre diante daqueles que nos causam mágoas. Deixemos para Deus o castigo e o juízo. Quando Jesus afirmou que o joio e o trigo permaneceriam juntos até a sega, isto deveria nos fazer entender que não somos agentes do juízo, mas ministros da reconciliação. O problema é que, em muitos casos, colocamos tantas expectativas sobre os outros que eles nos decepcionam. "Eu esperava isso de qualquer um, menos de você!" "Não poderei jamais perdoar o que você fez comigo!" Estas são frases comuns que demonstram quanto nossas expectativas frustradas podem nos aprisionar. Ao invés de nos alimentarmos do ódio e do rancor, devemos nos alimentar do perdão e da paz que o Senhor coloca diante de nós.

O Senhor unge a nossa cabeça com óleo. Os pastores derramavam óleo sobre a cabeça das ovelhas por duas razões: para aliviar e curar. As ovelhas têm verdadeiro pavor de mosquitos. No verão, eles penetram nas narinas da ovelha e botam ovos. As pequenas larvas incomodam tremendamente, e não há nada que a ovelha possa fazer para se livrar delas. O pastor, então, misturava óleo com sulfa e ungia a cabeça da ovelha, o que agia como repelente. O óleo também era usado para tratar as feridas abertas. Além de formar uma camada protetora sobre o ferimento, tinha um efeito suavizante. Em outras palavras, o Pastor nos protege daquelas coisas que nos irritam, que nos tiram do sério e alivia o nosso sofrimento.

O meu cálice transborda. Um cálice transbordante é símbolo de plenitude. Equivale a dizer: "Tenho tudo de que preciso." Na região deserta do Oriente Médio, quando um copo transbordava ou era porque houve algum descuido ou porque havia água (ou vinho) de sobra.Há um costume no Oriente Médio em relação a visitas. A primeira coisa que é oferecida é um copo com água ou vinho. Enquanto o anfitrião mantém seu copo abastecido, significa que a sua permanência é bem-vinda. Mas, no momento em que ele deixa o seu copo esvaziar, significa que o tempo acabou. É hora de terminar a visita. Um copo transbordante era símbolo de que a visita poderia ficar o quanto quisesse. Significava que aquela pessoa era especial.