domingo, 18 de maio de 2008

LAR FAMILIA E FILHOS




Se Adão e Eva tivessem vivido de toda palavra procedente da boca de Deus, não teriam jamais caído, jamais perdido o direito à árvore da vida. Todos aqueles que agora vivem de toda palavra que procede da boca de Deus, serão levados de volta ao lar edênico.

O Criador escolheu para nossos primeiros pais o ambiente que mais convinha a sua saúde e felicidade. Não os colocou num palácio, nem os rodeou dos adornos e luxos artificiais que tantos lutam hoje em dia por obter. Pô-los em íntimo contato com a naturezaDevemos prover-se do mais saudável vestuário, é preciso estudar cuidadosamente as necessidades de cada parte do corpo. O clima, o ambiente, as condições da saúde, a idade e as ocupações, tudo deve ser considerado.Uma residência dispendiosa, mobília trabalhada, ostentação, luxo e conforto não proporcionam as condições essenciais a uma vida útil e feliz.
No plano de Deus para Israel, toda família tinha um lar no campo, e terreno suficiente para o cultivo. Assim eram proporcionados tanto os meios como o incentivo para uma vida útil, industriosa e independente.

Multidões buscam em vão a felicidade nas diversões mundanas. Anseiam por alguma coisa que não têm. Gastam o dinheiro naquilo, que não é pão, e o produto do seu trabalho naquilo que não pode satisfazer Cristo, a fonte da vida, é a fonte de paz e felicidade.

PROV 4 : 23 = Tenha cuidado com o que você pensa, pois a sua vida é dirigida pelos seus pensamentos.

EFÉSIOS, 4 : 14
Não seremos mais como crianças, arrastados pelas ondas e empurrados por qualquer vento de ensinamentos de pessoas falsas. Essas pessoas inventam mentiras e, por meio delas, levam outros para caminhos errados.

Efésios 6:4
Pais, não tratem os seus filhos de um jeito que faça com que eles fiquem irritados. Pelo contrário, vocês devem criá-los com a disciplina e os ensinamentos cristãos.

Saúde, verdade e felicidade não podem ser adquiridas sem um conhecimento inteligente, completa obediência à lei de Deus e perfeita fé em Jesus CristoA religião de Jesus proporciona abundância de paz. Não extingue o brilho da alegria; não restringe a felicidade, nem tolda a fisionomia radiante e sorridente.
A felicidade que se busca por motivos egoístas, fora do caminho do dever, é volúvel caprichosa e transitória; dissipa-se, deixando n”alma uma sensação de isolamento e pesar;
Muitos que não têm filhos próprios poderiam fazer uma boa obra cuidando dos filhos dos outros. Em lugar de dar atenção a animaizinhos mimados, prodigalizando afeição a mudas criaturas,

A restauração e reerguimento da humanidade começam no lar. A obra dos pais é a base de toda outra obra. A sociedade compõe-se de famílias, e é o que a façam os chefes de família. Do coração "procedem as saídas da vida" (Prov. 4:23); e o coração da comunidade, da igreja e da nação é o lar. A felicidade da sociedade, o êxito da igreja e a prosperidade da nação dependem das influências domésticas.

Imãos, orai no lar, em família, de noite e de manhã; orai fervorosamente em vosso retiro; e enquanto empenhados em vosso trabalho diário, erguei a alma a Deus em oração. Foi assim que Enoque andou com Deus. A oração silenciosa e fervente da alma elevar-se-á como incenso ao trono da graça e será aceitável a Deus como se oferecida no santuário. A todos que assim O buscam, Cristo Se tornará um auxílio presente em tempo de necessidade. Serão fortes no dia da adversidade.

Os chefes de família devem tornar o lar aprazível e alegre.
Pais e mães, falai bondosamente a vossos filhos, lembrai-vos de como sois sensíveis, e do efeito que têm sobre vós as censuras; refleti e reconhecer que eles são como vós. O que não podeis suportar, não lanceis sobre eles. Se não vos é possível sofrer censura e acusação, tampouco o podem vossas crianças, mais fracas do que vós, e que não podem suportar tanto. Sejam sempre vossas palavras aprazíveis, alegres, como raios de sol em vossa família. Os frutos do domínio próprio, da solicitude e do esforço serão centuplicados.

Os pais não têm direito de lançar uma nuvem sombria por sobre a felicidade de seus filhos mediante críticas ou censuras severas por quaisquer pequeninos erros. O verdadeiro erro e pecado, deve ser apresentado tão pecaminoso como na verdade é, seguindo-se uma firme, resoluta orientação a fim de impedir sua reincidência. As crianças precisam ser
impressionadas com um senso de seus erros, todavia não se deve deixá-las em um desesperançado estado de espírito, mas com certa medida de animação quanto a poderem melhorar-se e conquistar-vos a confiança e aprovação.

No culto familiar, tomem parte também as crianças, cada qual com sua Bíblia, lendo dela um ou dois versículos. Cante-se então um hino preferido, seguido de oração. Desta, Cristo nos deixou um modelo. A oração do Senhor não foi destinada para ser simplesmente repetida como uma fórmula, mas é uma ilustração de como devem ser as nossas orações - simples, fervorosas e abarcantes. Em singela petição, contai ao Senhor as vossas necessidades e exprimi gratidão por Suas bênçãos. Deste modo saudareis a Jesus como hóspede bem-vindo em vosso lar e coração. Em família convém evitar orações longas e sobre assuntos remotos. Essas orações enfadam, em vez de constituírem um privilégio e uma bênção. Fazei da hora da oração um momento deleitável e interessante.

Fontes de Pesquisas
Cristo Triunfante, 210
Beneficência Social, p. 195
Ciência Do Bom Viver Pág. 204
Ciência do Bom Viver , 249
Testimonies, vol. 4, pág. 616.
Lar Adventista, 213
Testemunhos Seletos Pág. 152
Testemunhos Seletos, vol 3 P. 24