quarta-feira, 20 de junho de 2007

Você é cidadão do Reino Celestial

“Disse ainda comigo: é por causa dos filhos dos homens, para que Deus os prove, e eles vejam que são em si mesmos como os animais”. Eclesiastes 3:18.

Embora o homem tenha sido criado como a obra-prima do reino animal, tendo domínio sobre todos eles, Salomão faz um lembrete de que nós pertencemos ao reino animal. Não podemos esquecer o contexto em que o sábio vem fazendo a sua dissertação. Ele vem falando da maldade que permeava a vida humana, e a soberba do homem de viver a vida guiada pela sua vontade. A expressão “por causa dos filhos dos homens” revela a preocupação do sábio e de Deus com a raça caída. O conflito dos séculos tem sido acirrado através da história, e Deus tem demonstrado todo o Seu amor por nós, para nos resgatar das mãos de Satanás. Pode não parecer, mas Deus sofre de ver o homem desprezando o caminho da salvação e buscando os seus próprios interesses. Satanás tem causado muito estrago em nossa vida. Seus enganos sutis têm levado o povo de Deus a condescender com o pecado, e isso tem nos afastado da comunhão com Deus.

A disciplina da provação parece dura para nós cristãos. Muitas vezes pensamos que cristianismo é sinônimo de prosperidade, mas Jesus disse, “no mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo” João 16:33. Nosso galardão nunca será nesta terra, e aqueles que vivem a vida Cristã esperando recompensas e glória terrenas, terminam por se decepcionar. Quando esperamos galardão daqui, facilmente começamos a viver a justiça pelas obras, e nossa religião se torna um fardo. Temos que lembrar que Deus é amor também ao corrigir e disciplinar Seus filhos, por isso somos testados e provados. O patriarca Jó, um dos homens mais provados nas Escrituras, assim se expressou: “Bem-aventurado é o homem a quem Deus disciplina; não desprezes, pois, a disciplina do Todo-Poderoso”. Jó 5:17. Um pai que ama o filho, disciplina; e o filho que ama o pai aceita a disciplina também. Aceitar a disciplina não significa gostar, mais significa se submeter. Há muita gente sofrendo dentro da igreja porque não quer se submeter a Deus.

O sábio na frase seguinte chama a atenção para nós mesmos. O pecado parece que cegou a nossa visão e nós não conseguimos fazer uma avaliação de nós mesmos. Há esperança para o ser humano, quando ele reconhece a sua condição pecaminosa, e busca ajuda em Jesus Cristo. O maior perigo que o cristão corre é perder a comunhão com Deus, pois pode dessa forma, deixar de avaliar a sua própria vida espiritual. Uma das capacidades que nos fazia superior aos animais no Éden, era a de nos relacionar com Deus. O homem dominava essas criaturas. Mas o ser humano perdeu este relacionamento puro com o Pai, e aí o sábio menciona que os animais, diferente de nós, agem pelo impulso, e, como cristãos, temos que agir pelo poder de Deus.

A falta de um relacionamento com o divino nos torna vulneráveis ao caminho da maldade. Às vezes não somos maus, mas somos indiferentes ao nosso semelhante, e à Palavra de Deus. Nossa sensibilidade espiritual vai diminuindo à medida que diminuímos o nosso relacionamento diário com Deus. Aproveite este dia para fazer uma reflexão profunda com Deus. Pense um pouco a respeito de você mesmo, da sua fé, da sua vida espiritual, do seu testemunho como cristão. Ao avaliar sua relação com o Pai, confesse a Ele sua negligência, e faça um novo começo. A vida eterna começa aqui, e se completa na segunda vinda de Jesus. Você é cidadão do Reino Celestial! Prepare a bagagem “seu caráter” para esta viagem, Jesus está voltando! E agente vai viver lá!